Ser amigo

Imagem de capa: oneinchpunch, Shutterstock

Mesmo sendo tão jovem sinto que a vida é longa, mas já fui convencida de que estou errada. Percebo como o tempo passa rápido e que logo chegará ao fim outra primavera, levando com ela tudo ou parte do que achava que sabia, fazendo reavaliar novamente meu caminho.

Ultimamente tenho pensado sobre o privilégio de ter amigos e sobre como estive errada por tanto tempo ao intitular amigos que rapidamente se vão e não honrar quem sempre esteve, mesmo que discretamente.

Ser amigo, ser casa, colo, refúgio e lar

Ser amigo é saber que nunca mais andará só, e que mesmo que ame o prazer de sua própria companhia e dos momentos de solidão, haverá coisas que só com um bom amigo farão sentido. Ser amigo é ser festa e gargalhada, riso na hora errada e colo na hora certa.

É saber que você terá casas espalhadas pelo mundo e sua cama nunca será pequena demais que não possa caber dois corpos abraçados (as vezes bêbados).

É saber que pode ter milhares de companhias para uma festa, mas haverá aquela especial para sentar na sua cozinha com uma xícara de café ou uma taça de vinho. É ver a vida com mais leveza, sonhar juntos, sofrer um pouco com a despedida, mas ter a certeza de que sempre estará lá uma mensagem de “chegou bem? ” quando entrar em casa.

É ser tia dos filhos deles e às vezes um pouco pai/mãe também, mas sempre ser essencial na casa e recebido com muito carinho. Ser amigo é saber que você terá sempre ouvidos dispostos a te ouvir e palavras de apoio, mas nem sempre será a primeira a saber de tudo (não importa se goste disso ou não). Amigos também escondem segredos de você, às vezes só para poupá-lo ou por não estarem prontos para se abrir.

É saber que não existe distância capaz de separar duas pessoas que se amam, pode ser a 1 milha, 30 km ou ao lado, você sempre terá a certeza de que nunca estará longe demais para um abraço. É saber que o tempo afasta, mas a amizade não mudará nunca.

Uns casam, têm filhos, vão para outro país ou apenas se perdem, mas sempre que se reencontram é como se nunca tivessem ido. Ser amigo é não precisar dizer “eu te amo” todos os dias e ainda assim sentir-se amado, porque sabemos que é amor nos pequenos detalhes. São tantas formas de demonstrar amor e carinho que “eu te amo” vira “até logo”, e “se cuida” torna-se “eu me importo de verdade com você”.

Ter alguém para compartilhar vitórias e não ter medo de ser alvo da inveja, pois a sua vitória é a vitória dele(a) e vice e versa. É virar as noites conversando sobre nada importante e ainda assim sentir que está conversando com a pessoa mais inteligente que já conheceu.

Ter amigo não é para fracos, tem de ser forte, tem que saber ceder, brigar e perdoar mesmo que precise pisar no próprio orgulho, saber que ele vai errar com você, mas o amor que sente é maior que a raiva. Às vezes ser meio mãe, meio irmão e meio nada. Apenas ser presente. Saber respeitar a ausência. Abraçar apertado.

Dormir sempre feliz, pois mesmo em meio ao caos que pode ser a sua vida você nunca desiste, afinal, sempre tem um amigo disposto a te ouvir até a dor passar ou até o sono vir. Não importa se vocês não são tão parecidos, basta ser amigo e tudo se encaixa, tudo faz sentido. O importante é ser amigo.

Fonte indicada: A Mente é Maravilhosa

COMPARTILHAR

RECOMENDAMOS




A Soma de Todos Afetos

Blog oficial da escritora Fabíola Simões que, em 2015, publicou seu primeiro livro: “A Soma de todos Afetos”.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here