Se você quer viver uma vida feliz, amarre-se a uma meta, não às pessoas nem às coisas – Albert Einstein

Imagem de capa: Masson, Shutterstock

Vivemos em uma busca incansável pela tal da felicidade. Odiamos as segundas-feiras e torcemos para que a semana passe rápido. Os estudos, os trabalhos têm se tornado um fardo e contamos os dias para as férias chegarem. Vibramos com os feriados e aproveitamos o nosso tempo livre dormindo.

Trocamos conversas numa tarde qualquer pelo bate papo e pelas redes sociais. Deixamos as ligações de lado e mandamos um áudio no WhatsApp. Só nos lembramos dos aniversários porque o tal do Facebook nos avisa e já desconhecemos o que é uma biblioteca porque o mestre Google sempre responde aos nossos questionamentos. Vivemos à espera dos romances de filmes, mas dispensamos as pessoas porque não queremos compromissos.

Nós nos auto-intitulamos independentes, mas vivemos carentes de um colo e de um cafuné. Adoraríamos ter alguém para tomar um café e apenas conversar, mas vivemos reafirmando, aos quatro cantos do mundo, o quanto é bom estar sozinho e que tudo está bem. Defendemos a política do bom senso, do não ao preconceito, mas julgamos a tudo e a todos, o tempo todo. Falamos das relações superficiais, mas já nos esquecemos do que é um abraço.

Idealizamos o amor e deixamos escapar os gestos mais bonitos, o carinho, o afeto verdadeiro e o sentimento sincero. Felicidade e amor não devem estar alicerçados em coisas ou pessoas, fazer isso é chamar a decepção e convidá-la a fazer parte da sua vida. Pessoas decepcionam e coisas também. Aprenda a depositar menos expectativa e permita-se viver, entendendo que perdoar faz parte das regras de sobrevivência. Mude a cara da sua segunda e deixe a semana passar sem pressa, aproveite cada momento e se realize nas pequenas coisas. Seja a melhor versão de você mesmo em tudo, espere grandes coisas, você merece, mas aprecie também as pequenas coisas, afinal, elas também nos proporcionam grandes sentimentos, é só você buscar ver o mundo com outros olhos.

Permita-se viver, veja a oportunidade em cada dificuldade, aproveite as chances que a vida nos dá. Não desperdice o seu tempo com coisas vãs, não se deixe chatear por coisas sem valor, por pessoas que não se importam com você. Veja a vida com outros olhos, a tal da felicidade não tem nome, nem lugar, nem hora para chegar. Não há um caminho para a felicidade, ela é o caminho.

COMPARTILHAR

RECOMENDAMOS




Thamilly Rozendo
Estudante de psicologia, apaixonada por artes, música e poesia. Não dispensa um sorvete e adora um pastel de feira com muito requeijão, mesmo sendo intolerante a lactose. Tem pavor de borboletas, principalmente as no estômago.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here