5 erros que os pais exigentes cometem

Imagem de capa: George Rudy, Shutterstock

É provável que muitos pais exigentes estejam se concentrando demais para que seus filhos sejam pessoas brilhantes, sem perceber o estresse e o mal-estar que isso gera nas crianças.

Existem pais exigentes com altas expectativas em relação a seus filhos. Querem que eles deem o seu melhor, que sejam capazes de desenvolver todo o seu potencial.

No entanto, eles podem não ver os resultados desejados.

Quando isso ocorre, deveriam fazer uma autocrítica e descobrir no que estão errando. Pois mesmo que ninguém goste de considerar que possa estar errando, tropeçamos muito mais vezes do que somos conscientes.

5 erros que os pais exigentes cometem com seus filhos

1. A super exigência não aumenta o rendimento

Em um primeiro momento todos podemos pensar que pressionar, exigir e encorajar que nosso filho dê o melhor de si fará com que aumente seu rendimento na escola.

No entanto, o que acontece quando seu chefe o pressiona no trabalho? Você se sente motivado ou, ao invés disso, começa a ter que lidar com um estresse realmente insuportável?

A sobrecarga será, na maioria dos casos, negativa. Ela não vem sozinha, mas acompanhada de estresse e ansiedade.

Além disso, seu filho pode pensar que não está sendo bom o suficiente. Ele se dará conta de que não cumpre suas expectativas e isso o desmotivará.

É preciso dar espaço a eles. A pressão nem sempre gera bons resultados.

2. O perfeccionismo não é bom

É verdade que você deseja educar seu filho no perfeccionismo? Você, melhor do que ninguém, sabe que isso não existe.

Os seres humanos são imperfeitos e sempre cometem erros. No entanto, estes, longe de serem negativos, nos ajudam a aprender e a crescer.

Os pais exigentes tendem a ser muito intolerantes com os erros que os filhos cometem. No entanto, lutar contra isso é inútil.

Se não tropeçarmos, se não quebrarmos a cara com as consequências de nossas escolhas, jamais poderemos vislumbrar o caminho que temos que seguir. A trilha correta que deveremos percorrer.

3. Expectativas irrealizáveis que frustram

Certamente você já escutou, em mais de uma ocasião, que suas expectativas devem ser reais caso queira que estas se realizem.

Tenha em mente que seu filho tentará fazer todo o possível para que você sinta orgulho dele.

No entanto, procure fazer com que o que você peça possa ser cumprido. Do contrário, ele se frustrará e isso pode inclusive causar depressão.

Os pais exigentes têm metas muito altas para seus filhos, mas você já perguntou o que seu filho quer? Quais são metas dele?

Sempre desejamos que aqueles de quem mais gostamos cheguem no topo. Porém, esta responsabilidade não se encontra em nossas mãos.

As metas são pessoais e ninguém pode estabelecê-las para os outros.

4. Problemas nas relações pessoais

As relações pessoais são muito importantes para nós, mas pais exigentes podem afetar gravemente estas relações.

Os filhos começarão a dar menos importância, pois devem se concentrar no trabalho e nas metas que pretendem alcançar.

Também pode acontecer deles serem muito exigentes com os demais. Começarão a esperar muito deles, a querer receber o mesmo que dão… Então acontecerão as decepções, as desilusões e os desencantos.

No plano das relações também temos que ser realistas, e não exigentes. Caso contrário, estaremos perdidos.

5. O carinho deve ser ganho

Os filhos que têm pais exigentes medem o carinho que estes podem dar no fato de cumprir ou não as exigências estabelecidas pelos progenitores.

Desta maneira, aprendem que o amor não é incondicional, pelo contrário. Se cometem um erro, já não os amarão; se não cumprem as expectativas, não serão merecedores do carinho.

As crianças de hoje em dia se encontram muito pressionadas e com uma grande necessidade de buscar a aprovação de seus progenitores.

Isso não só é o preliminar de uma grande infelicidade, como também do fracasso de suas futuras relações.

Os pais exigentes devem estar conscientes de que eles também cometem erros, de que seus filhos não precisam ser perfeitos e de que a confiança nas habilidades, e não nos resultados, é essencial.

Fonte indicada: Melhor com Saúde

COMPARTILHAR

RECOMENDAMOS



A Soma de Todos Afetos
Blog oficial da escritora Fabíola Simões que, em 2015, publicou seu primeiro livro: "A Soma de todos Afetos".

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here