Uma história de amor da vida real que me fez voltar a acreditar em relacionamentos

Imagem de capa: Anatoliy Cherkas, Shutterstock

Ele passou suavemente os dedos entre os cabelos dela. Queria abraça-la e dizer em seu ouvido tudo aquilo que estava dando nó em sua garganta, porém não queria acorda-la e correr o risco de aumentar a possível raiva que ela estava sentindo. Já fazia alguns dias que ela não falava direito com ele, o tratava friamente e chegava quase a ignorar sua existência. Ele não sabia bem o que havia feito de errado, tentava pensar e encontrar algum erro pelo caminho que trilhou, mas nada viu, porém tinha algo e como não conseguia descobrir resolveu remediar um problema que não sabia qual era.

Pegou seu celular e começou a digitar uma mensagem para ela, pois sabia que assim que ela acordasse a garota logo iria pegar o celular, e se conectar á internet para ver quais mensagens havia recebido enquanto dormia. Ele começou dizendo que sentia sua falta e que esse tipo de saudade era a pior porque eles estavam juntos e separados ao mesmo tempo. E pediu perdão pelo que fizera e que todo aquele silêncio o estava sufocando, pois se sentia muito sozinho e queria compartilhar com ela sua vida e não podia. Que naquele dia fazia um ano que estavam juntos e confessou o quanto ela o havia mudado. Ele era outro homem porque ela mostrou como ser alguém melhor e que por isso seria eternamente grato a ela.

Agora como sua melhor amiga e namorada, ele queria mais, a queria como aquela pessoa que levaria ao altar diante dos olhares de seus familiares e de Deus, que mostrasse para todos que seu sentimento era verdadeiro e mesmo que no fundo não se sentisse o suficiente para ela, não a deixaria nunca. E no final de toda aquela declaração de amor onde dizia o quanto a amava e como ela era importante para ele, deixou um pedido. Que ela fosse até a gaveta onde ele guardava as camisas e tirasse de lá uma caixinha branca envolta num laço vermelho, que dentro haveria um presente para ela.

Quando ela acordou fez exatamente como ele sabia que ela faria. Mal abriu os olhos e foi pegar o celular. Se deparou de imediato com a enorme mensagem que ele escrevera e antes mesmo de ler seus olhos se encheram de lágrimas. Ao terminar de ler, deu um pulo da cama e correu até a gaveta dita na mensagem e quando a abriu contemplou a caixinha. Ela a pegou e abriu, e mesmo vendo o que havia ali, ela se recusava a acreditar. Seria um sonho? Ela devia estar dormindo, mas tudo parecia real demais para isso. E logo depois dela o tratar tão mal e por coisa tão pequena, o deixar de lado e ser indiferente a sua presença debaixo daquele teto.

Havia uma aliança e um pedacinho de papel que dizia: “Casa comigo?”. Não, era ela que não o merecia. Sempre se achou boa demais para ele, porém ali estava a prova do contrário. Como ele poderia ama-la depois de tantas crises de mau humor? Como poderia querê-la para o resto da vida? Ela pegou o anel e botou em seu dedo, logo veio a surpresa de que coube perfeitamente. Nesse momento queria correr até o trabalho dele para gritar um enorme sim sem se preocupar com a presença de clientes e outros funcionários. Só queria pedir perdão e dizer que nada mais importava, agora seriam os dois contra qualquer coisa ruim que houvesse nesse mundo.

E eu até poderia dizer que tudo isso fosse uma história que surgiu na minha mente e quis escrevê-la. Que fosse algo bonito que poderia encantar. Mas é tão real quanto o Sol acima de nossas cabeças. Eles se esperaram, se guardaram um par ao outro. É a prova de que o amor tudo suporta, de que duas pessoas estão destinadas uma a outra por mais que haja entre elas problemas e decepções. De que Deus une dois propósitos e que duas vidas distintas se complementam. Eles são a prova de que ainda se pode acreditar em relacionamentos com fidelidade, companheirismo, amizade e felicidade. Os dois já passaram por tanta coisa ruim juntos e sei que serão fortes para aguentar qualquer coisa que venha pela frente.

E mais do que a própria força que eles possuem, eles tem o principal que é justamente a fé em Deus. Eles estão firmados numa força maior que qualquer vontade humana, eles estão juntos e ligados pelas mãos do Senhor. Por isso sabem que tempestades virão e que em algum momento algum dos dois, os ambos, ameaçarão pular do barco, porém Jesus estará lá na proa e dirá ao mar e ao vento para se acalmarem. Porque a união desse homem com essa mulher é algo que ajudará na vivência de ambos. Eles se precisam, porque depender de quem você ama não é feio e nem fraqueza, mas mostrar que no amor temos um refúgio e uma âncora que não deixará a correnteza nos levar.

Pois o verdadeiro amor ainda existe e ele: “Tudo sofre, tudo crê, tudo espera, tudo suporta.” (1 Coríntios 13:7).

COMPARTILHAR

RECOMENDAMOS




Tatielle Katluryn
Nessa existência já há 20 anos, com sangue Maranhense e coração pertencente ao céu. Sou cristã e estudante, apaixonada por livros do séc. XIX e Astronomia. Escrevo desde os 13 anos, mas nunca imaginei que a escrita faria parte da minha vida e hoje não passo um dia afastada das palavras. Mas nada disso é mérito meu, pois Deus me chamou para falar aquilo que Ele quer dizer as pessoas, para levar a paz a corações como o meu.

2 COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here