A pior tormenta é aquela que se forma em nossa mente

Imagem de capa: Anton Poznyak, Shutterstock

Baseados em pensar muito e dar voltas nos problemas, fazemos com que uma simples nuvem se transforme na pior tempestade. Aprenda a valorizar as coisas na medida certa.

Em nossa mente sempre formam-se tormentas e cenários que são os piores possíveis, daí que a dramatização e a intensificação das emoções acontecem.

Imagine que você esteja passando por um término de relacionamento. No momento em que isso acontece você se sente muito mal, pensa que vai morrer e o mundo vai desabar em você.

Porém, o que acontece depois de alguns anos? Percebemos que o evento não era para tanto, que exageramos demais.

Isso é assim porque a pior tormenta não é a que realmente acontece, mas sim a que recriamos em nossa mente.

A pior tormenta da qual nos custa sair

Porque é tão difícil não cair nesta espécie de ciclo vicioso? Porque sempre terminamos intensificando o que na realidade acontece, sofrendo muito mais com isso?

A resposta é simples. Tendemos a nos torturar e tirar as coisas que nos acontecem de suas reais proporções. Nos concentramos no que nos acontece, no que vai passar depois, no que aconteceu antes…

Desta maneira, nossos pensamentos giram e giram sem parar, e os mais negativos vão ocupando uma grande parte nossa mente.

Em tudo isso as emoções têm uma parte de culpa fundamental, mas talvez porque não sabemos gerenciá-las da forma correta.

Ao invés de darmos um suspiro, de tentarmos arejar a mente, nos deixamos levar pelo que sentimos e dar asas à nossa imaginação.

No exemplo que colocamos antes, possivelmente a pessoa se torturou pensando nos motivos pelos quais a relação se rompeu.

Vem à mente as possíveis infidelidades, dúvidas sobre a veracidade do relacionamento e um medo atroz do futuro que vislumbra.

Sentia tanto nesse momento, o vivia de forma tão intensa, que tinha medo de estar sem essa pessoa, de seguir sua vida sem ela do lado.

Mas, cedo ou tarde, todos estes pensamentos se dissiparam e aquilo no que pensava se transformou em uma lembrança amarga.

Ver a realidade como ela é

Em meio aos pensamentos e emoções não enxergamos a realidade tal e como ela é. A sufocamos com nossos pensamentos, nossos medos e dúvidas, nossas ideias sem raciocínio.

Mas porque depois que o tempo passa conseguimos enxergar tudo? Porque houve um espaço, um tempo transcorrido que nos permite ver agora o sucedido de outra perspectiva.

Neste momento já não estamos angustiados e nem tristes…. A raiva ou a fúria não nos consomem e podemos ver as coisas com clareza.

Isto é o que precisávamos em seu momento. Mas preferimos nos deixar levar e nos atormentar para assim sofrer mais.

A vida não acaba. Acreditamos nisso quando a negatividade persiste e a retemos, a prendemos.

É normal que terminemos nos consumindo, pois é isso o que as emoções ruins fazem. Não soltá-las, impedir sua liberação, acaba fazendo com que nos envenenemos com elas.

A importância de cuidar dos pensamentos

Nos preocuparmos com o que acontece em nossa mente é algo importante que não devemos deixar de lado. O controle dos pensamentos, saber observá-los para soltá-los, nos ajudará a ser assertivos e ver soluções em meia ao caos.

Façamos um exercício de visualização e pensemos que essa pior tormenta que está dentro de sua cabeça é como um quarto muito bagunçado.

Se você não pôr em ordem, o que faria seria mover as coisas de um lado para o outro, até que, por fim, tirando daqui e dali, todo o caos pioraria ou se tornaria maior.

A solução? Começar a organizar tudo, pouco a pouco, colocando cada coisa em seu lugar.

Nos custaria trabalho, mas pode ser que inclusive nos demos conta de que há algumas que estão ocupando um lugar desnecessário. Que tal se as jogarmos fora?

Este exercício de visualização tão simples e prático nos ajudará a pôr ordem em todos esses pensamentos que giram sem parar.

É complicado, mas com a prática podemos obter resultados muito benéficos. Nem tudo é tão horrível.

Clareie sua mente, abra os olhos e perceba a realidade como ela é, sem aditivos de nenhum tipo que a transformem em uma tormenta idealizada por nossa imaginação.

Fonte indicada: Melhor com Saúde

COMPARTILHAR

RECOMENDAMOS




A Soma de Todos Afetos

Blog oficial da escritora Fabíola Simões que, em 2015, publicou seu primeiro livro: “A Soma de todos Afetos”.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here