O meu amor por você nunca foi cego

Imagem de capa: bondart, Shutterstock

Dizem que o amor é cego, mas o engraçado é que eu enxerguei muito bem os seus defeitos, os pontos fracos, as pequenas coisinhas que você poderia mudar, não por mim, mas por você. E foi exatamente por isso que eu resolvi ficar: você nunca tentou esconder os defeitos. Pelo contrário, fez questão de dizer “olha, eu sou meio louca, meio indecisa, meio insegura”.

Tudo isso acabou sendo verdade, no final das contas. A diferença é que eu sabia e, como eu sempre disse, está tudo bem, é assim mesmo. Somos cheios de falhas, cometemos erros, exageramos, ficamos chateados e brigamos com quem a gente ama. Bons relacionamentos também passam por momentos de turbulência. Eles servem para nos mostrar que algo não anda bem, que precisamos melhorar.

Talvez seja esse o segredo dos relacionamentos duradouros, a capacidade de trabalhar os defeitos ao longo do tempo. As pessoas têm gostos, costumes e hábitos muitas vezes diferentes e é preciso maturidade para tornar tudo isso compatível. É um exercício constante de empatia, de se colocar no lugar do outro. De enxergar não apenas as partes positivas, mas também as negativas. E fazer alguma coisa a respeito.

COMPARTILHAR

RECOMENDAMOS




Valter Junior
Amante de café, boas ideias e mulheres de atitude. Adora conhecer pessoas, filmes e músicas novas. Fundador do Puta Letra. Pai de um livro, esperando o segundo bebê.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here