O amor precisa ser cuidado desde a raiz para que floresça a cada dia

Imagem de capa: kram9, Shutterstock

O amor é um sentimento que deve ser demonstrado no dia a dia, através de pequenos gestos. Não basta dizer a aquela pessoa querida o que sentimos, precisamos colocar isso em prática.

O cuidado com o amor não se adianta e nem se atrasa para quando temos tempo.

O querer belo e enriquecedor merece ser atendido através das pequenas coisas, essas que nutrem nossas raízes no dia a dia e nos permitem florescer.

Quando falamos de “nutrir” o amor, não nos referimos apenas ao vínculo estabelecido entre um casal.

Falamos também do pilar essencial com o qual educar uma criança, demonstrando-lhe apoio cotidiano, segurança em cada momento, e um afeto com o qual crescer em autoestima e força interior para descobrir o mundo.

Parece, sem dúvidas, uma coisa óbvia. Todos sabemos o que significa a palavra amar e, porém, em algumas ocasiões nos escapa que esta emoção deve ser traduzida em intencionalidade para que seja notada

Para que acreditemos nela e para que uma pessoa se sinta, por sua vez, única para alguém que lhe é significativo.

O amor deve ser cuidado desde a raiz, diariamente, e através das pequenas coisas.

Para ser autêntico, o amor deve saber se mostrar

Temos certeza de que você reconhecerá a seguinte situação: você tem um familiar, alguém próximo que frequentemente diz “o quanto te ama”.

Porém, quando precisa de verdade dessa pessoa, ela não está lá. De fato, nunca está presente de forma real para dar forma e sentido a este suposto carinho.

O amor, portanto, deve ser demonstrado com autenticidade nas coisas grandes, mas também nas menores coisas, nas mais cotidianas.

O carinho não se adia para um momento melhor

As pessoas que estão sempre ocupadas e que não sabem priorizar ou estabelecer limites entre o que é essencial e o que é secundário geram infelicidade ao seu redor.

– Pensemos, por exemplo, nos pais que não oferecem aos seus filhos uma atenção adequada porque, segundo eles, sempre têm responsabilidades.

– Fica claro que, na atualidade, todos somos conscientes de que as jornadas de trabalho não harmonizam muito com a vida familiar.

– Porém, há um aspecto que não devemos esquecer: na realidade, não importa que o tempo compartilhado com nossos filhos seja menor do que desejamos, o essencial é que essas horas tenham QUALIDADE.

– Às vezes o carinho e o amor mais sincero só precisam de uma demonstração muito pequena para serem validados. Enquanto essa amostra for autêntica, não importa que ela seja breve.

O amor está nas pequenas coisas, não só nos grandes atos

Há quem cometa o erro de considerar o amor algo fixo e certo.

Para eles, ter um parceiro é começar a crer que tudo pode ser perdoado, que os esforços já não são necessários, que a atenção para com o outro não é uma prioridade quando já se tem uma vida em comum e tudo está dito.

– Pensar assim é um ERRO. Os relacionamentos são como uma planta preciosa, e ao mesmo tempo delicada.

– Uma relação deve ser nutrida desde a raiz, todos os dias. Precisa de água, nutrientes, luz… Se não recebe atenção, a planta vai secando até que suas folhas caiam e ela morra.

– Com os relacionamentos afetivos acontece o mesmo: o que se descuida e se dá por ganho, se perde.

Devemos lembrar o valor das pequenas coisas, cuidar do relacionamento no dia a dia, onde todos estes aspectos que enumeramos agora contam:

– As palavras e o tom com o qual nos comunicamos.

– A linguagem que usamos: compreensiva, nunca dominante; empática, jamais punitiva.
Também contam os gestos e os olhares.

– É essencial o fato de perceber que continuamos sendo uma prioridade para a pessoa amada, que sua necessidade de nos cuidar e de saber se estamos bem continua sendo importante.

– É importante que sejamos conscientes no dia a dia de como nos dirigimos aos demais e do que fazemos por eles para que se sintam bem, para que se sintam felizes, amados…

– Às vezes, basta muito pouco para arrancar um sorriso de nossos filhos, para dar um toque de magia que nosso parceiro precisa para que nos ame muito mais…

Para concluir, visto que poucas coisas são mais importantes neste mundo do que se sentir amado e, por sua vez, saber dar amor, façamos isso de forma inteligente, valiosa e respeitosa.

Invista em reciprocidade, em carinho cotidiano, atenda às coisas pequenas e tenha como principal objetivo fazer feliz a quem você mais ama.

Fonte indicada: Melhor com Saúde

COMPARTILHAR

RECOMENDAMOS




A Soma de Todos Afetos

Blog oficial da escritora Fabíola Simões que, em 2015, publicou seu primeiro livro: “A Soma de todos Afetos”.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here