Não, eu não me encanto por heróis. Eu gosto mesmo é de gente de carne e osso.

Às vezes, ando pelas ruas com a sensação de que algumas pessoas têm algum cantinho secreto onde escondem tudo o que são e sentem.

Então eu vejo sorrisos em bocas tristes e escuto silêncios ensurdecedores. Noto muita gente que parou na vida, mas que insiste em continuar andando em círculos. Me assusto com quem vive como se fosse de aço. Com quem não erra, não chora, não sente…com quem não vive.

Fujo quando encontro as mesmas frases em diferentes bocas. Quando vejo os mesmos olhos em rostos diversos. Mas dou muita atenção para quem olha bem o que diz e faz aquilo que prega. Gente real, de carne e osso que sabe que nem tudo são flores, mas que nem por isso o jogo está perdido. Gente que entende que muitas vezes para chegar onde se quer é preciso cair uma, duas, três vezes.

É fato que é errando que se aprende. Errar (e admitir o erro) incita que busquemos novos caminhos, novas respostas, novos jeitos de ver as coisas. Errar faz da gente mais humano, mais realista, mais pé no chão. Mas ainda existe muita gente no mundo abarrotada de certezas absolutas.

Eu particularmente larguei minhas certezas em algum lugar quando completei trinta anos. Percebi que algumas coisas não batem. Que algumas histórias são pra “boi dormir” mesmo, que a vida se faz, de passo em passo, no caminhar.

Olhei os heróis de perto e percebi que herói de verdade é gente humana, de coração sincero. Gente que muda o mundo para melhor. Que motiva e é exemplo. Gente que também se desespera. Que também precisa de um ombro pra chorar de vez em quando, mas que apesar de tudo não desiste.

Não, eu não me encanto por heróis. Eu gosto mesmo é de gente bonita. Gente que cai, rala o joelho, sangra, mas que não deixa de encontrar, na caminhada da vida, razões para ser cada dia melhor.

Acompanhe a autora no Facebook pela sua comunidade Vanelli Doratioto – Alcova Moderna.

Atribuição da imagem: pixabay.com – CC0 Public Domain.

COMPARTILHAR

RECOMENDAMOS




Vanelli Doratioto
Vanelli Doratioto é uma escritora paulista, amante de museus, livros e pinturas que se deixa encantar facilmente pelo que há de mais genuíno nas pessoas. Ela acredita que as palavras são mágicas, que através delas pode trazer pessoas, conceitos e lugares para bem pertinho do coração.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here