Ela quer ser suficiente para si e não se importar com críticas

Imagem de capa: AstroStar, Shutterstock

Ela não é o suficiente, nunca foi. E está cansada das tentativas dos outros de muda-la e moldá-la conforme eles querem. Ela quer que seu sorriso baste, mas eles querem que o corpo dela corresponda aos padrões, mas ela só quer viver sua vida porque está bem assim, porém ninguém deixa esse bem estar durar porque a banham com uma enxurrada de críticas.

Como ela vai conseguir seguir em frente se vivem a puxando para trás? Ela dá um passo e eles peguem seus braços com força, e ainda dizem: “Aonde você pensa que vai? Não terminamos nosso sermão.” E ela fica toda sem jeito, não sabe reagir, não sabe como dizer um não e se largar dessas garras pegajosas. Só quer correr para o mais longe possível onde poderá ser quem é e isso não incomodar ninguém, mas parece que não há saídas para fugas, então está tentando aprender a suportar o insuportável.

Porque ela ainda chora. Se derrete toda em lágrimas ao se trancar no banheiro por horas, e fica lá tentando voltar ao normal, vendo se o rosto fica pálido, se os olhos desincham e pode encontrar palavras para explicar seu nariz entupido. Com seu coração está apertado dentro do peito, querendo sair por força pela boca, sair chutando quem lhe magoou de novo e não a deixam se curar de seus antigos ferimentos.

Pois ela só quer que tudo cicatrize, quer a dor pare, que a agonia vá embora, mas eles insistem em dizer que ela precisa mudar porque assim não está bom. Que ela ficará mais bonita de outro jeito, que pare de comprar livros e passe mais em lojas de roupas em vez de livrarias, que use batom, rímel e blush cor-de-rosa, que invista em saídas á noites porque ficar em casa assistindo filmes e series não a fará conhecer nenhum homem de verdade.

E ela já obedeceu muitos desses conselhos e sabe qual foi o resultado? Ela ficou com o coração destroçado. Suas tentativas de ser outra pessoa foram um total fracasso, ela se sentia tão estranha como se fosse sua alma em outro corpo, até para andar tinha que erguer mais a cabeça e acelerar o passo, e isso era complicado, pois faltava tropeçar. Seus sorrisos pareciam borrões vermelhos num quadro cinza, sua pele estava mais bronzeada, mas seu rosto ainda era pálido e triste, e havia um silêncio que gritava por ajuda, só que ninguém ouvia.

Até que um dia ela se olhou no espelho e repetiu diversas vezes para si mesma: “Eu preciso amar quem eu sou! Porque eu já sou o suficiente.” E ela repetiu até ouvir isso como uma verdade cantada aos seus ouvidos atentos. Então seus ombros relaxaram, sentia que toda aquela sobrecarga está voltando para outro ninho e ela queria se abraçar, se pegar no colo e cantar uma canção de ninar até pegar num sono leve. Só queria que essa paz durasse porque sabia que quando botasse os pés fora de casa iria ouvir de tudo, por isso tinha que se preparar para a tempestade.

Tinha que aprender a balançar a cabeça e confirmar tudo que diziam por mais que não concordasse de fato, mas ela tinha que evitar discussões, não queria brigar e nem conflitos porque sabia que no fundo eles se importavam e só desejavam que ela fosse normal, que tivesse hábitos comuns e andasse como os outros sem chamar a atenção por seu lado diferente. Mas ela queria mesmo ela dizer: “Deixem-me ser eu mesma!” Só que em vez disso ela sorria e dizia que tudo bem, que iria tentar na segunda-feira essa nova ideia que lhe propuseram. Porque era mais fácil concordar do que abrir a boca para falar seus nãos e explicar seus motivos.

Só desejava um amor que a fizesse se sentir incrível por ser quem é, mas enquanto ele não vem ela tentará se amar e se bastar, na verdade ela já tem alguém que a ama por tudo isso, o problema que a falta de fé está embasando sua visão espiritual e ela não enxergar seu Pai, Ele está de braços abertos querendo consola-la de toda essa dor que o mundo lhe causou. Então ela vai em direção a Ele em oração, vai chorando sem ter vergonha de suas lágrimas, vai sussurrando seus lamentos sem se sentir dramática, vai pedindo ajuda a quem nunca iria nega-la. E nisso ela se acalma, Deus diz que ela é linda porque Ele a fez, não há harmonia maior, nem maior beleza, ela só precisa aceita-la e dizer que Ele a ama, Ele a aceita e isso já é mais do que o suficiente.

COMPARTILHAR

RECOMENDAMOS




Tatielle Katluryn
Nessa existência já há 20 anos, com sangue Maranhense e coração pertencente ao céu. Sou cristã e estudante, apaixonada por livros do séc. XIX e Astronomia. Escrevo desde os 13 anos, mas nunca imaginei que a escrita faria parte da minha vida e hoje não passo um dia afastada das palavras. Mas nada disso é mérito meu, pois Deus me chamou para falar aquilo que Ele quer dizer as pessoas, para levar a paz a corações como o meu.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here