O esporte no alívio da mente

Imagem capa via: Shelf Karate Academy

O poeta romano Décimo Júnio Juvenal foi quem criou a frase “uma mente sã num corpo são”. Utilizando isso nos tempos atuais, é possível entender que não se pode separar a mente do corpo. E praticar esportes é a principal resposta para esse dilema. Já que nunca foi tão fácil encontrar um, pela variedade de modalidades e de estilos que conseguem agradar aos mais variados tipos de pessoas, a busca no esporte não é simples e nem deve ser meramente estética.

Buscando fugir dos esportes mais tradicionais, como futebol, vôlei e basquete, podemos dar atenção a algumas atividades que trabalhem mais a mente, no entanto, não deixam de ser atividades com alta intensidade físicas. Vamos abordar apenas algumas, mais como exemplos, para entender como o esporte pode ajudar na mente.

Caratê

Source: Wiki Media

As modalidades de luta em geral costumam trazer benefícios ao corpo, por conta do grande esforço físicos que exige. Porém, vamos aqui dar um foco maior ao caratê, muito por conta da filosofia que o esporte carrega. Nascido no japão, o esporte tem uma história longa, que começou no século 15 e que até hoje é mantida como tradição e filosofia de vida no país asiático.

Não é apenas uma luta agressiva que tem como objetivo vencer o adversário. O caratê é uma forma de levar a vida. Ninguém melhor que Lyoto Machida, famoso lutador do Brasil no UFC, para explicar um pouco desse esporte. “Não sou um lutador que usa a força pela força. Meus diferenciais são o espírito, a meditação. Minha preocupação é desenvolver a intuição”, afirma o carateca brasileiro em entrevista. A frase do lutador simboliza bem o que é o caratê e a influência que ele pode ter na vida das pessoas.

Remo

SOURCE: Wiki Media

O esporte já foi um dos mais populares no Brasil, principalmente antes dos anos 90. Por isso, é possível entender porque a maioria dos clubes de futebol do país também possuem escolas de remo tradicionais, como o Botafogo, Flamengo, Vasco e Fluminense, no Rio de Janeiro, e Corinthians e Palmeiras, em São Paulo.

O remo é um esporte de completa atividade física, em que é preciso usar todo o corpo, das pernas aos braços, para executar os movimentos corretos. No entanto, por ser um esporte de bastante concentração e, em algumas categorias, disputado em equipe com movimentos precisos, o remo leva com ensinamento a disciplina e a concentração. Um erro pode comprometer uma equipe inteira.

Pôquer

Source: Image Money

Saindo das águas e indo para as mesas de cartas, o pôquer talvez seja, entre os esportes citados, com a maior importância mental. Apesar de pouco gasto físico, o tradicional jogo exige muita concentração e raciocínio durante as partidas. São pensamentos sobre as cartas, as mãos dos adversários e outros pequenos detalhes que não podem passar despercebidos do jogador.

Aprender as regras básicas desse esporte é relativamente simples, mas jogar em alto nível entendendo e lendo o adversário requer um gasto mental e uma disciplina bem treinada. Uma mente sã consegue render no pôquer.

Ciclismo

Source: Public Domain

Talvez seja o esporte mais tradicional, no entanto, o ciclismo é uma das atividades que juntam de forma mais equilibrada a resistência física e o equilíbrio mental. “A bicicleta trabalha a dinâmica aeróbica e mental ao mesmo tempo: você aumenta a capacidade respiratória e cardiovascular e consequentemente intensifica o bom funcionamento do cérebro”, explica a professora de psicologia Catarina Gewehr, em entrevista.

Alguns esportes em especifico não trabalham o físico como prioridade, mas sim a mente. No entanto, muitas vezes o gasto de energia é tão forte quanto. Encontrar no esporte um meio de aliviar a mente, com disciplina e raciocínio, pode ser uma boa saída para problemas e angustias.

 

COMPARTILHAR

RECOMENDAMOS




A Soma de Todos Afetos
Blog oficial da escritora Fabíola Simões que, em 2015, publicou seu primeiro livro: "A Soma de todos Afetos".

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here