Não sinto mais nada por você

Imagem de capa: everst, Shutterstock

Ontem eu pedi que você fosse embora e não pense que foi indolor. Doeu fechar a porta nas suas costas, doeu fechar o livro da nossa história. Você resistiu, protestou e prometeu mudar, mas eu não acreditei em você. É possível que você estivesse sendo sincero, mas eu não consigo. Eu não tenho fé em você e menos ainda no que você diz sentir. Me perdoe por ter sido tão dura, mas nesse momento eu preciso priorizar o que ainda me resta de viver. É sempre doloroso colocar o ponto final numa história que a gente acreditou que era pra sempre. O nosso sempre durou 6 longos anos e acabou com meu coração em mil frações.

Hoje despertei com o som da chuva batendo nas janelas. O vento uivava e eu apenas sentia frio. Assim que abri os olhos vi o enorme buquê que ninava no seu lado da cama. Rosas vermelhas, bombons e um cartão. Olhei para elas e olhei para dentro. Não senti nada. Não fui capaz nem de dar um sorriso amarelo. Revisitei minhas memórias e o peito apertou. Foram muitas noites em claro, lágrimas derramadas e uma montanha de mágoas. Foram traições, mentiras e uma pitada de frieza. Foram lembranças de dor e temor. Não. Eu não consigo sentir mais nada. Nem por você, nem por tudo que vivemos juntos.

Eu amei você. Com todas as minhas forças. Com todo meu coração. Depositei na sua mochila a minha felicidade e te guardei dentro de mim. Foi uma aposta alta, eu sei. Mas eu acreditava no seu olhar e ele mentiu pra mim. Perdi. Perdi tempo, autoestima e alegria de viver. Deixei sorrisos pelo caminho e acumulei lamento e pesar. Perdi a aposta. Perdi meu homem, meu amigo e meu companheiro. Perdi meus sonhos, minhas lutas e a mim mesma. Perdi significado. Eu só perdi e agora preciso ganhar.

Seu cartão trouxe palavras de amor, de perdão e um pedido de recomeço. Recomeço? Sinto calafrios só em pensar em recomeçar uma história que foi me matando. Pouco a pouco. Dia a dia. Não posso recomeçar o que já findou-se dentro de mim.

COMPARTILHAR

RECOMENDAMOS




Monika Jordão
Atriz, escritora e paulistana. Acredita que o papel reflete mais do que o espelho. Apaixonada por livros, futebol, tequila, café e Coca-Cola. Buscando sempre o equilíbrio emocional e os amores inesquecíveis.

1 COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here