Humanize (se)

Imagem de capa: Evgeny Atamanenko, Shutterstock

A essa altura do campeonato eu entendo (completamente) qualquer pessoa que se diga desanimada. Não falo de preguiça ou falta de vontade em realizar as coisas dessa rotina louca que chamamos de vida. Eu falo de frustração, e é por isso que precisamos conversar.

As coisas não andam como gostaria, a perspectiva de uma vida (adulta) parece caminhar um pouco longe da realidade (da sua/nossa realidade). E isso é completamente possível de entender, eu te entendo.

Gostaria de dizer que muitas vezes isso é gerado por algo patológico, e se esse for o caso, por favor, procure ajuda. Caso seja apenas o reflexo do cansaço mental e físico que é correr atrás de um bom emprego, estabilidade financeira, relacionamento pleno, casa própria, sobriedade espiritual e tudo mais que a gente descobre após os 20, continuemos.

O que tenho para dizer é que você não precisa ter tudo. Mas que você também não pode desistir de tentar ter. O que isso significa?! Pare de se cobrar tanto, reconheça sua humanidade e principalmente, respeite-se.

NINGUÉM além de você mesmo sabe e reconhece os seus limites. Logo, por mais que seja completamente louco e descabido para os outros, isso faz sentido para você. E se faz, precisamos respeitar e caminhar de acordo com a sua limitação.

Não podemos esquecer que existe uma pessoa muitíssimo importante (você), com medos, e diversas circunstâncias que poderão te afligir. MAS, é preciso que saibamos que não somos obrigados a ter tudo agora. A vida é curta, e é justamente por ser curta que nós não precisamos ir tão rápido.

Logo, aproveitemos a viração de ano e a possibilidade de mudar (com motivos) para tentar recomeçar a partir daqui. Sei que não posso te cobrar nada, mas gostaria de sugerir algumas coisas que (eu e você) faremos no próximo ano. Combinado?

– DESACELERE. Existem prazos, metas e objetivos. Mas nenhum deles serão cumpridos se você não tiver saúde (física, mental e espiritual) para prosseguir.
– RESTABELEÇA seus sonhos. Sei que muitos deles foram esquecidos, mas você é movido por eles. Logo, volte a sonhar.
– HUMANIZE-SE! A vida é feita de gente normal, que cai e levanta, que não precisam provar que são infalíveis. Então, fique calmo, a maior dádiva já existe, VOCÊ.
– AME! Antes de qualquer coisa, por favor, amor próprio. Em seguida, parte-se para o amor ao próximo, e assim tudo irá bem.
– RESPEITE-SE. Se é hora de falar, fale. Se é hora de calar, cale-se. Observe o que cada circunstância dirá.
– COMPARTILHE, mesmo que pareça impossível. Eu sei que é muito difícil falar e se expressar quando encontramos refúgio em nós mesmos. Mas acredite, você precisa derrubar esse muro.

E o resto, a gente vai aprendendo e lidando com os dias. Se precisar de ajuda, entra em contato comigo, me manda uma mensagem. Pessoas sempre ajudaram pessoas, desde que o mundo é mundo. Às vezes a minha cura se dará a partir da sua, e assim, todos nós ficaremos bem.

COMPARTILHAR

RECOMENDAMOS




Bárbara Fernandes
Sempre escrevi em diários, e guardava-os todos para mim. Até descobrir que existiam mais pessoas que precisavam ler. Então, aqui estamos!

1 COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here