Às vezes, para se encontrar é preciso se perder

Imagem de capa: Eleonora Grunge, Shutterstock

Eu poderia fazer tantas coisas, poderia ir a tantos lugares e eu sei que posso. Mas, o que impressiona é que mesmo podendo, não quero. E, na verdade, não quero porque realmente não sei o que querer. É isso, nem sempre sabemos para onde ir e ficamos um pouco perdidos, procurando algo que nem nós sabemos exatamente o que é.

Talvez, isso seja normal. Talvez não. São tantas dúvidas pairando no ar que, às vezes, fica difícil até de respirá-lo. Quem nunca passou por isso que atire a primeira pedra, se conseguir. Não é nada fácil passar por um período de crise existencial, perder os sentidos, ficar sem rumo, sem direção. Mas, é normal e necessário, para se encontrar, às vezes, é preciso se perder e, é no caminho de volta que juntamos os cacos que foram espalhados e nos reinventamos novamente pra continuarmos a seguindo em frente.

A vida é um quebra- cabeça que deve ser montado com calma e paciência, principalmente quando perdemos algumas peças e temos que continuar a montá-la, mesmo sem elas. Nem sempre vai ficar do jeito que queremos, nem sempre teremos alguém nos ajudando a montar, nem sempre o jeito mais fácil vai ser o suficiente para encaixar todas as peças, mas não podemos desistir. Desafios sempre existirão e o que nos define é a forma como nós encaramos a eles, se estamos dispostos à solucionarmos nossos problemas ou se nos tornamos um maior ainda, no qual o principal agente somos nós.

As dúvidas também sempre nos acompanharam, a única certeza que temos nessa vida é a morte. Mas, prefiro as dúvidas que me movem e ampliam o meu entendimento e minha maneira de enxergar o mundo, do que as certezas enclausuradas que cegam aqueles que acham que sabem o suficiente, que não se deram conta de que os mistérios da vida são descobertos na simplicidade do viver e não na teorias dos que pensam que podem defini-la. Ainda não sei para onde ir, mas sei muito bem aonde estou e que não haveria lugar melhor para se estar. Melhor ainda é querer ficar, mesmo quando há vários outros caminhos disponíveis, estar satisfeito com o que se escolheu…

COMPARTILHAR

RECOMENDAMOS




Rachel dos Santos
Paulistana, porém mineira de coração. Viciada em música e sorvete, adora filosofar no facebook e compor canções que guarda a sete chaves. Estudante de jornalismo , pretende construir um mundo mais bonito por meio de seus escritos. Acredita que a simplicidade é a chave que abre a porta da felicidade. Sempre usa reticências no final das frases porque sente que sempre há um pouco mais a se dizer...

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here