O que é independência emocional e como adquiri-la

Não sei se você conhece alguma mulher independente, mas hoje não falarei da independência financeira, mas da independência emocional. Desprendida, decidida, determinada. Se você não conhece, vou lhe apresentar.

Ela não chegou a ser independente de uma dia para o outro, muitos fatos levaram ela a ser assim. Decepções, chorou dias e noites por alguém que não dava a mínima importância, correu atrás de sonhos frustrados, já pensou em desistir, emotiva, sensível, ela sou eu e você. Mas talvez ela tenha uma diferença que vai nos ensinar: ela aprendeu com tudo! Ninguém cresce mentalmente sem ter vivido situações cotidianas, sejam elas ruins ou boas, o amadurecimento só vem com caídas, tropeços, experiências.

O problema é que as vezes a gente cai e não aprende, ganhamos cicatrizes, mas mesmo assim insistimos em cair de novo! Entenda: enquanto a lição que a vida quer te passar não for aprendida, você vai sofrer de novo, vira um círculo vicioso, sabe? As situações sempre repetem, e você ainda fica sem entender porque a vida é tão injusta com você. Vejamos bem: uma menina que sempre namora “meninos”, imaturos, moleques. E todo namorado nesse perfil sempre termina com ela sem motivo, pra ficar solteiro mesmo.

Será ela o problema em não dar oportunidade para rapazes maduros ou seria o problema de cada um deles que são imaturos demais para focar em um relacionamento? Se essa menina usar a razão, ela vai aprender que esses rapazes ainda não estão preparados para estar com ela em um relacionamento, e assim, ela vai se tornando uma mulher decidida, ou seja, ela já vai ser capaz de definir o que ela quer e o que ela não quer.

É justamente com esses aprendizados que nós ganhamos INDEPENDÊNCIA EMOCIONAL. Ser decidida, significa saber aonde quer chegar, e claro, saber o perfil de pessoa que você quer do seu lado. Não dá pra sempre voltar a cometer os mesmos erros! Eu tenho uma amiga 10 anos mais velha que eu, e me espelho muito nela. Ela é solteira e muito bem resolvida! Tão madura a ponto de saber que no momento é melhor ficar solteira do que envolver com uma pessoa que não atende ao que ela sabe que é melhor pra ela mesma.

Sendo assim, procure praticar duas coisinhas importantes:

1. REVEJA A SITUAÇÃO VÁRIAS VEZES

Você já ouviu falar em círculo vicioso? É uma sucessão, geralmente ininterrupta e infinita, de acontecimentos e consequências que sempre resulta numa situação que parece sem saída e sempre desfavorável, principalmente para quem se vê capturado por esse tipo de relação. Sempre que alguma situação se repetir, pare e pense se são suas atitudes que estão levando a tais acontecimentos ou suas escolhas. Se você chegar a conclusão que sim, mude as táticas, vire o jogo, faça acontecer, jogue fora, mas, não permaneça no mesmo. É preciso aprender!

2. CLICHÊ, MAS AME A SI MESMA

Quantas vezes você já ouviu falar do amor próprio? Muitas né? É porque é a base de tudo. Fato: não tem como você amar alguém, se o amor que você sente por você mesma é pequeno. A mulher independente sabe não só o que ela quer, mas também o que ela merece. Ela não precisa de alguém para a diminuir e ela tem consciência disso! O amor próprio te faz uma mulher segura. Se ame todo os dias, e sempre pense que se alguém não te valoriza, você não precisa e nem merece continuar. Depois de tudo que você já passou, vai mesmo aceitar menos do que você merece?

A mulher que citei no início do texto, pode ser você! Sabe porquê? Você é super capaz de definir o que quer pra sua vida. Utiliza essa bagagem emocional que você tem a seu favor! Tudo que você já viveu, pegue como uma experiência e utilize. Se for preciso mudar, mude. Se for preciso levantar, levante. Só não caia nos mesmos erros, por favor! Aprenda que errar sempre, não é uma escolha inteligente. Sempre pense: “o que eu quero pra minha vida?”, “quais as pessoas que eu quero ao meu lado?”, “quem eu serei daqui 10 anos?”. A partir daí, tenho certeza que você começara a viver essa independência, ser uma mulher desprendida de tabus e passar definir o que é melhor pra você.

COMPARTILHAR

RECOMENDAMOS




Déborah Izy
Taurina, cerveja, ler, escrever, barzinhos, cinema, séries, filmes, super heróis, e amante da vida, acredito fielmente no amor. Gerencio a página em meu nome no Facebook: Déborah Izy. Espero que gostem e se identifiquem.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here