Ela é poesia

Ela é o tipo de pessoa que diz bom dia sorrindo pra um velhinho na rua, dá o lugar no ônibus, dá o lugar na fila. Ela é de pequenas gentilezas e gestos, ela não tem pressa, tem a voz calma que traz a paz assim pertinho da gente. Com ela não adianta bancar o bom moço, ela te olha nos olhos e sabe quem você é. Ela vê com o coração. Se te olhar nos olhos, rapaz, já era, é aquela sensação de se apaixonar aos poucos, de uma vez só. Ela faz cada detalhe feliz ser um motivo pra comemorar. Ela leva a vida como quem sempre espera um final feliz.

Ela é um livro, um romance, um conto de fadas daqueles de te por esperança no peito, uma poesia do Vinícius, uma música do Caetano, uma pintura do Monet. Ela tem o sorriso mais lindo, dize-lo é esbarrar em clichês, tem covinhas discretas que é só pra quem, veja bem. Para, o tempo, pra sentir como o mundo fica bom do lado dela. Tem os olhos tão bem desenhados, longe da singularidade dos olhos azuis, os dela são escuros, profundos, uma galáxia de coisas pra descobrir.

Ela odeia metades, quer tudo com sede, ser amada também. Ela é rara rapaz, é daquelas poucas pessoas que te faz crer na vida, acreditar um pouco no futuro desse mundo que já parece tão perdido. Ela é de todos os signos, ela é intensa demais e tem um pouco te tudo, tem as curvas cheias de pecado e no peito um rio de calmaria. Ela é dia cinza no carnaval, é um sorriso num dia de chuva, ela é o caos, é a luz. Ela é verão, casa de praia, pé na areia, barulho de mar!

Ela faz brotar na gente uma vontade estranha de ser melhor e conquistar o mundo. Ela é a Garota de Ipanema em qualquer rua do mundo, desfila morena só pra si, de um jeito que até os passarinhos cantam pra aplaudir. Ela vê a vida como uma tela em branco, tem as mãos cheias de um colorido único que parece beija-flor passeando na varanda da vida da gente. Ela é uma surpresa boa que dá vontade de contar pra todo mundo. Num mundo difícil ela é aquele passo adiante que tu dá, na certeza que pode se esforçar mais um pouco pra ser um pouco mais feliz.

Ela faz tudo parecer mais fácil, é motivo pra acordar sorrindo todo dia. Ela é presença mesmo sem estar. Ela é radiante, é o nascer de um novo dia. Ela é de poucas histórias e muitas vivências. Ela é de poucas entregas e das mais profundas. Você vai ver, ela é daquelas que não se pode esquecer. Ela é quem você vai querer pro resto da vida rapaz, mas vou te avisando, ela não é de ter, ela é de SER. E se você não for, não se permita a ousadia. Ela é o mundo, rapaz, ela é a própria POESIA!

COMPARTILHAR

RECOMENDAMOS




Giovane Galvan

Giovane Galvan é taurino, apaixonado e constantemente acompanhado pela saudade. Jornalista, designer, produtor e redator, escreve por paixão. Detesta futebol e cozinha muito bem. Suas observações cotidianas são dramáticas e carregadas de poesia. Gosta do nascer e do pôr do sol, da noite, mesas de bar e do cheiro das mulheres pra quem geralmente escreve. Viciado em arrancar sorrisos, prefere explicar a vida através de uma ótica metafórica aliando os tropeços diários a ensinamentos empíricos com a mesma verdade que vivencia. Intenso, sarcástico e desengonçado, diz que tem alma de artista. Acredita que bons escritos assim como a boa comida, servem de abraço, de viagem pelo tempo e de acalento em qualquer circunstância.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here