Confesso: Passei a querer que minha filha desacreditasse no Papai Noel

Ando com uma birra do natal…

Acho que perdi a parte poética e romântica da celebração quando passei a perceber o teor comercial que a data nos submete. E isso já tem um tempo…

As decorações natalinas já não me encantam mais, com aquelas árvores com flocos de neve e aquele papai noel trajado de touca e casaco em pleno verão brasileiro pendurado nas varandas e sacadas nos convencendo de que ele é o astro do evento.

A sensatez da minha filha geraram perguntas que me fizeram refletir mais ainda e buscar a melhor resposta, ou a melhor mentira. Confesso: Passei a querer que ela desacreditasse nessa lenda!

“mamãe, natal é aniversário do papai noel”?
“mamãe, as crianças pobres também ganham presentes?
“mamãe, o papai noel do shopping é o mesmo que entrega presentes? E por que ele é diferente daquele papai noel da escola?”
“mamãe, já que papai noel é mágico vou pedir a ele aquela boneca de mil reais”
“mamãe, eu ganhei isso do papai noel, e você não vai me dar nada?”
“mamãe, por que as crianças pobres não pedem uma casa pro papai noel?”
“mamãe, papai noel não está no polo norte? então o que ele está fazendo aqui?”

Que sentido faz tudo isso?

A data é a lembrança do nascimento de Jesus, oportunidade para celebrar o amor. Promover encontros, por isso nos reunimos em família e com as pessoas que amamos. É também o momento para perdoar – é a única data do ano que promove e nos lembra a necessidade do perdão. É a oportunidade de transcender o amor.

Natal é compartilhar a comida, a casa, o coração. É abraços, risos, carinho. Sim, pode haver troca de presentes, não problema nisso. Mas que a data não seja somente uma compra desenfreada e um jogo de chantagem e recompensas com a criança que ganhou presentes do papai noel porque foi uma “boa menina”. No fim, ela vai ganhar do mesmo jeito.

A data é mais simples do que se vende. Está nos encontros, na celebração da vida, nos valores da união.Isso é presente. Esse é o verdadeiro espírito do natal. É a chama que acende este calor humano, e que deseja que se arda durante todo o ano.Uma data para celebrar com amor.

COMPARTILHAR

RECOMENDAMOS





Anieli Talon
É jornalista, atriz, locutora, dubladora e tem a comunicação como aliada. Escritora por natureza, tem mania de preencher folhas brancas com textos contagiados por suas inspirações .

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here