Tudo que te desejo

Eu poderia te desejar tudo de pior, não é? Te bloquear em todas as redes sociais e fingir que te odeio. É até o que os meu amigos querem, que nunca mais fale com você, que vire um completo desconhecido para mim, mas comigo não é assim.

Jamais vou te odiar.

Em nenhum momento vou te desejar mal. No seu aniversário te darei parabéns, natal e ano novo vou desejar a você a sua família o melhor.
Se sofri? Nossa demais! Já cheguei de baladas e chorei sozinha por mais de hora em casa. Me perguntei tanto o porque não demos certo, porque depois de tanto esforço deu tudo errado.

Será mesmo que deu errado?

Quando olho para trás vejo tanto carinho, tanta alegria. Como poderia algum dia não querer te ver feliz?

Quero que você encontre alguém que entenda o tanto que você valoriza os seus amigos e precisa da sua reunião semanal na casa deles, e que confie em você. Que saiba que você é meio confuso, mas que tem um coração de ouro.

Do tanto que você me fez bem não tem como eu te desejar mal. Quero que você alcance o seu potencial, que viaje, conheça mil pessoas e seja incrível. Eu sei da sua capacidade, talvez mais até do que você mesmo.
Sabe qual o problema? A maioria das pessoas olha pros ex’s romances e sente algo ruim, mas quando penso em você só lembro de coisas boas. Não porque não superei, ou porque não sei que não somos um pro outro. Não somos.

Não sou a pessoa certa para você nem você a minha.

Mas te conheço e sei que você é alguém que merece ser amado, alguém que tem todo o meu respeito e quero para sempre o seu melhor. Que você encontre coisas incríveis nesse mundo, e melhor ainda, que nesse caminho encontre a si mesmo.

Porque todos esperam que eu queira o seu pior, mas sabe o que? Só posso te desejar felicidade e esperar que quando você pense em mim se lembre de alguém que sempre vai te olhar com todo o carinho possível.

COMPARTILHAR
Giovanna Ghersel
Tem 23 anos, é advogada e aprendiz de escritora. Viciada em séries, viagens e desventuras amorosas. Gosta de desabafos de bar, cantar "Evidências" no karaokê e misturar abusivamente Netflix com pipoca. Contribui para a sustentabilidade reciclando experiências em forma de textos e, quando indagada se deve ou não publicar uma crônica reflete: o que Taylor Swift faria?"



1 COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA