Por que é tão difícil esperar? Por que algumas coisas nos machucam tanto?

Eu sou a pessoa mais desastrada do mundo, é serio, chega ser até engraçado as vezes ( só as vezes).Então, estou sempre me machucando, inclusive tenho uma cicatriz -razoavelmente grande- no braço direito, que foi quando eu cai do cavalo (literalmente). E olhando pra minha cicatriz eu pensei em falar sobre feridas, tombos e machucados. Mas não como algo físico, e sim emocional. São os tombos que levamos na vida, as feridas que ganhamos e os machucados que são frutos das nossas desilusões e decepções. Eu não sei qual o seu machucado, se ele já esta cicatrizado, se te deixou marcas, se a ferida ainda está aberta e continua a doer. Eu só sei que você precisa confiar. Quando eu quebrei meu braço, quando eu derrubei um pedaço de concreto no meu pé e fiquei dias com aquele machucado sem poder andar, quando eu torci meu pé, quando eu ralei o joelho brincando de bola na rua, eu só queria que aquela dor cessasse.

Eu chegava no hospital com medo e por mais que eu quisesse ficar boa logo eu precisava esperar. Esperar a ferida cicatrizar, o machucado virar casquinha, eu precisava tomar os remédios corretamente para aliviar a dor. Eu precisava confiar no trabalho do médico e seguir suas recomendações, porque ele com certeza tinha muito mais conhecimento do que eu, e eu precisava PARAR de querer opinar e achar que isso ou aquilo seria “melhor”. Eu precisava deixar o médico fazer o trabalho dele. Minha mãe sempre conta a história de quando eu torci meu pé. Eu era pequena e cheguei ao hospital chorando e dizendo ao médico: “Você não vai relar no meu pézinho tá? Só vai passar um remedinho e vou embora” e ele obviamente riu. Isso se aplica e muito ao nosso relacionamento com Deus, muitas vezes nos queremos tanto uma coisa que esquecemos que é preciso esperar, é preciso confiar e seguir as instruções do nosso Mestre. Quando nos machucamos, quando criamos feridas queremos que a dor passe a qualquer custo, mas assim como precisamos esperar cicatrizar os machucados até que eles virem casquinha, assim como você precisa confiar no trabalho do médico, precisamos entregar nossas feridas nas mãos de Deus, sem querer opinar ou achar que isso ou aquilo será a solução.

Precisamos deixar Deus fazer o trabalho dele. Quantas vezes eu, você, nós não falamos pra Deus da mesma forma que eu disse pro médico não relar no meu pezinho? Queremos que as coisas saiam do nosso jeito, esquecemos que orar faz parte da cura e da restauração, esquecemos que se achegar a Deus traz alívio para a alma e nos devolve a paz que tanto precisamos. E as vezes, na maioria das vezes, não deixamos Deus tocar em nossas feridas. Eu não sei se alguém te magoou, se você desacreditou do amor, se você está cansado de esperar e acha que Deus se esqueceu de você. Eu só sei que você precisa confiar. Hoje olhando minha cicatriz, relembrando dos meus tombos vi o quanto sou forte e por quanta coisa já passei. Algumas feridas nos tornam ainda mais fortes, nos fazem ver que podemos e merecemos muito porque já suportamos tanto. Deus quer restaurar sua vida, seus sonhos, seus anseios, Ele quer que a vontade Dele se cumpra na sua vida, mas pra isso você precisa deixar Ele tocar. Você precisa deixar Deus tocar em suas feridas e cuidar delas. Assim como diz em Matheus 8:1-3

“Jesus desceu do monte, e muitas multidões o seguiram. Então um leproso chegou perto dele, ajoelhou-se e disse: – Senhor, eu sei que o senhor pode me curar se quiser.Jesus estendeu a mão, tocou nele e disse: – Sim eu quero. Você está curado.

Não importa quão profunda seja a sua ferida, quão intensa seja a sua dor. Deus quer restaurar, Deus quer curar. As vezes somos apressados, inseguros, ansiosos demais olhamos para nossas feridas, nossas dores e esquecemos de olhar para a Cruz, esquecemos de olhar para Aquele que tem um toque de cura. Esquecemos de olhar para Jesus. Se existe alguém, que pode machucar você existe alguém que pode curar suas feridas. E esse alguém é Jesus.

COMPARTILHAR
Thamilly Rozendo
Estudante de psicologia, apaixonada por artes, música e poesia. Não dispensa um sorvete e adora um pastel de feira com muito requeijão, mesmo sendo intolerante a lactose. Tem pavor de borboletas, principalmente as no estômago.



2 COMENTÁRIOS

  1. Querida Thamilly,

    seu texto foi como um bálsamo. Falo tanto isso para as pessoas, mas sinceramente não tenho vivido isso de forma integral na minha vida com Cristo.

    Obrigada por esse texto no dia de hoje. Era exatamente o que eu precisava. Meu desejo é que o Senhor Jesus derrame chuva de bênçãos sobre a sua vida. Que você sempre se permita ser instruída e inspirada por Ele, em tudo o que fizer.

    Um forte abraço!

  2. Thamilly , sua graciosidade com as palavras muitas vezes é como um refrigerio em minha alma.
    Obrigada por ser sempre tão usada por Deus pra falar exatamente o que eu preciso ouvir.

DEIXE UMA RESPOSTA