Para alguém com o coração partido

Quando você esperou todos saírem e então conseguiu permitir que as lágrimas descessem fartas, naquele momento você descobriu que a dor também faz parte do amor.

Sabe, a existência é cheia de contradições, e com o afeto não poderia ser diferente. Talvez seu espanto venha do fato de descobrir que o amor não nos salva completamente. Ele nos salva de algumas coisas, mas não nos protege de não sermos correspondidos como gostaríamos ou como mereceríamos.

Talvez você esteja descobrindo que essa história de se apaixonar não é uma equação. Não obedece regras ou tópicos, e ter qualidades como ser bonito, bondoso, caridoso e paciente não é garantia de que o outro sentirá o mesmo que você.

Mas agora preste atenção. Seu coração pode ter sido partido, mas você não. Você continua, você permanece, você terá que ficar de pé e seguir em frente de que jeito for. E sim, é verdade, nunca mais será o mesmo depois disso, mas isso é bonito também. Pois você foi capaz de amar, de não ter medo, de se expor e ficar vulnerável como só quem ama de verdade é capaz de ficar. E você conseguiu. Talvez não tenha durado tanto quanto você gostaria, mas você sabe (e eu sei que você sabe) que houve bons momentos para você se orgulhar e entender que fez tudo o que podia.

Nunca, em hipótese alguma, se culpe por aquilo que não dependia só de você. Na vida temos que conviver com decepções e frustrações o tempo todo, e talvez essa seja a maior delas. Mas não procure culpados, isso não alivia o que você está sentindo nem ajuda a se curar.

Tenha, antes, paciência com seu tempo de recuperação. Chore, fique com raiva, jure que nunca mais vai se apaixonar. Escreva suas dores num caderno e faça um diário de sua convalescência. Tome sorvete direto do pote, delete fotos do seu instagram, corte o cabelo, faça uma viagem curta ou longa dependendo do seu tempo e orçamento. Ore, fique em silêncio, aproveite sua solidão.

Mas depois experimente um olhar novo para sua própria vida. Experimente amar-se de um jeito que nunca amou antes, experimente cuidar-se com afinco, experimente ser tolerante e amável com a pele que habita.

Eu sei que não é fácil, e as lembranças assombram de tempos em tempos. Mas chegará um dia, em que ao se preparar para dormir, você reparará que passou o dia inteiro sem uma lembrança sequer. Esse dia pode chegar logo ou demorar muito tempo, mas ele certamente vai acontecer. E você vai olhar para trás com doçura e perceber que superou. Que soube se reerguer sozinho ou com uma nova companhia. Que soube confiar em Deus e aceitar seu tempo de esperas. Que aprendeu a seguir de cabeça erguida mesmo quando o plano era nunca se separar. Que soube fazer castelos com o punhado de areia que restou, e que soube principalmente encontrar paz no meio do seu interior.

Não queira viver “consertando” histórias para você caber dentro delas. Quem lhe quer, coloca você dentro da própria história com vontade, sem que você precise implorar por isso. Quem lhe quer, transforma o próprio enredo, para você ser a parte mais bonita. Quem lhe quer, deseja fazer parte da sua história, do seu mundo, dos seus castelos.

Enfim, não permaneça onde seu coração não se sente em casa. Desate os nós que lhe prendem ao que não tem mais razão de existir e faça laços com novas histórias, construídas a partir de seu amor próprio. Ame suas conquistas e siga em frente valorizando quem permanece ao seu lado. Dê uma chance ao desconhecido, e subtraia o medo do olhar. E acima de tudo, só convide para entrar quem você tem a certeza de que deseja ficar…

Para adquirir o livro “A Soma de Todos os Afetos”, de Fabíola Simões, clique aqui: “Livro A Soma de todos os Afetos”

 

 

 

COMPARTILHAR
Fabíola Simões
Nasceu no sul de Minas, onde cresceu e aprendeu a se conhecer através da escrita. Formada em Odontologia, atualmente vive em Campinas com o marido e o filho. Dentista, mãe e também blogueira, divide seu tempo entre trabalhar num Centro de Saúde, andar de skate com Bernardo, tomar vinho com Luiz, bater papo com sua mãe e, entre um café e outro, escrever no blog. Em 2015 publicou seu primeiro livro: "A Soma de todos os Afetos" e se prepara para novos desafios. O que vem por aí? Descubra favoritando o blog e seguindo nas outras redes sociais.



25 COMENTÁRIOS

  1. É um texto muito triste, pq revela a realidade da minha vida hj. E se for ver bem, grande parte das pessoas que se emocionam com palavras como essas, são mulheres.
    Bem, talvez pq amamos mais, dedicamos a eles mais do que a nós mesmas e quando tudo acaba, fica o vazio daquilo que eles não nos preenchiam. Fica o desespero por ter oferecido além do que se podia, e em troca nós só queríamos que eles estivesse sendo coerentes com aquilo que diziam sentir e o que realmente faziam na prática.
    Bem, eu sou mais uma que segue agora triste, cabisbaixa. Quero chorar, mas não posso aqui onde estou com minha família ou amanhã com colegas de trabalho… Quero gritar, me despedaçar, me anular da vida por dias sem fim, até que me sentisse curada e refeita desse amor falso que ele me ofereceu… Quero não ir trabalhar, não encarar os parentes e amigos, pois eles viam como eu esbanjava aquela felicidade por ter ele ao meu lado..
    Confesso que não sei o que fazer, mas eu sei que vou curar essas feridas na alma e espero que quando me sentir refeita, algo bom me aconteça de vdd e eu possa novamente acreditar no amor.
    Obrigada pelo texto, ele é perfeito para essas dores aqui.

    • Também vivo exatamente assim, amando alguem que só me ofereceu um amor falso, um amor de mentiras. Sei que não vai durar muito tempo… Faz tempo que ouço a separação gritar em silêncio no pé do meu ouvido dizendo “tô chegando”, e sei tmb q qndo esse dia chegar um parte de mim vai morrer. Talvez eu nunca supere, mas já tentei de tudo, tive minha vida anulada pra viver a vida dele, e assim deixei de existir pra mim mesma.

    • “Talvez porque amamos mais” ora , sei bem o quanto a mulher quer ser igual ao homem, Mas, isso no trabalho e, ser independente, agora, somos humanos e amo tanto quanto a mulher pois, foi Deus quem fez a mulher com mais sabedoria e capacidade de interpretação. Que Deus te ilumine para uma nova vida.

  2. Lindo o texto 👏 ….. ” nem sempre compreendemos o que está acontecendo em nossas vidas, mas uma coisa é certa : Tem coisas que a gente não perde, se livra ….. “

  3. otimo texto, estou vivendo esta realidade triste amargurada, por oferecer uma amor maior, me sinto igual vc Maria vontad de sumir de chorar gritar e tirar essa dor do peito…

  4. Fabíola Simões,
    Muito linda sua sensibilidade e capacidade de expressar esse sentir de forma tão bonita…mulheres..despedaçadas ou não, caídas ou não, sempre serão a luz do mundo!!!

  5. Me sinto do mesmo jeito com a pessoa que estou , onde me dedico faço o que posso e ele não reconhece.e agora na Maior cara lisa .Ele pediu um tempo.e esse tempo já dura 8 dias. e eu estou na minha calada. não sei o que fazer

  6. Muito obrigado Fabíola esse texto fez com que eu olhasse pra dentro de mim e libertasse as frustações que sentia. Abriu meus olhos para uma nova vida.

DEIXE UMA RESPOSTA