Ser feliz todo dia

Acho que objetivo máximo das pessoas é ser feliz. Mas não basta ter momentos felizes, já que a sociedade hoje em dia procura felicidade eterna, nada de sentimento passageiro. A felicidade tem que chegar, ser muita e ficar.

Essa busca implacável pela felicidade tem me feito observar o quão raro são realmente os momentos felizes das pessoas. Vamos ser sinceros? O combo felicidade tem que vir com o pacote completo: ter um emprego bacana, casa própria, uma família impecável, ter saúde, um físico de dar inveja, uma vida social ativa… ufa! Isso tudo cansa e cansa tanto que não sobra tempo para fazer as coisas que realmente deixa a gente feliz.

E quanto a felicidade no amor? Ah o amor não basta mais ser simples, não dá mais para “só” encontrar uma pessoa especial que te complete para dividir a vida junto. Não basta ter alguém para dividir a rotina, ver um filme no fim de semana, comer uma pizza no domingo à noite e fazer amor quando der na telha. O amor agora tem que ser grandioso também. Tem que ser apaixonado, tem que doer nas vísceras e ser acompanhado de declarações de amor eterno no Facebook. Tem que ter romantismo 24h por dia ou do contrário não da para ser feliz assim, né?!

E de onde vem essa necessidade de ser feliz o tempo todo? Por que só da para ser feliz fazendo o mesmo caminho que todo mundo faz? Será que pegar uma rota diferente vai me fazer mais infeliz? Preciso mesmo de um emprego formal com hora pra chegar e sair para dizer que tá tudo certo? Só posso ser feliz na companhia de outra pessoa? Mas e se eu escolher que viver sozinho me satisfaz mais, a sociedade vai torcer o nariz para mim?

Ser feliz todo dia cansa! Acredito muito em momentos e em sentimentos diversos. É preciso sentir a dor, a tristeza, o tédio, a empolgação, a felicidade… Só quando se tem um pouquinho de tudo é que se valoriza os momentos bons.

Mas pensando a fundo nessa história toda, será que da pra ser feliz todo dia? Sim. Basta seguir o caminho que faz nosso coração bater mais rápido, apesar de todas as implicações. São as pequenas ações do dia-a-dia que tornam nossa existência mais leve. Da pra ser feliz sendo casado ou solteiro, rico ou pobre, magro ou gordo… O difícil é buscar dentro da gente aquilo que nos faz mover, o que nos empolga e o que nos faz levantar da cama todos os dias querendo sempre viver mais e melhor.

A vida não é um jogo onde só da pra ser feliz se for o melhor em tudo. Competir até certo ponto é saudável, mas o perigo mora nos extremos. Se não consegue alcançar seu sonho, procure metas mais baixas. Não gosta do seu emprego, então se demita. Não está feliz com alguém do seu lado, se afaste. A vida é muito curta, crie suas regras e faça o seu jogo.

COMPARTILHAR
Nanda Andrade
Nanda Andrade não se desgruda dos livros. É extremamente apaixonada pela escrita, pela vida e pelo marido. Queria ter muitas vidas ao mesmo tempo para experimentar o máximo que pudesse de todas as possibilidades. No fim das contas seu coração egoísta quer guardar o mundo dentro de si.



DEIXE UMA RESPOSTA