Quem não arrisca, não petisca, meu bem

Você tem o mapa com todas as rotas traçadas, você tem metas claras em mente e você tem a coragem para seguir viagem. Essa parece ser a receita certa que todas as pessoas de sucesso gostam de dar. O que poderia dar errado a não ser tudo? De nada serve seu mapeamento, se a vida resolver brincar com você como os gatos brincam com os ratos. Sua coragem não é muito útil enquanto estiver nas garras do bichano. Não faço a menor ideia do que se passa na cabeça de um camundongo em um momento desses, mas gosto de imaginar que é algo como: “são longuinho, são longuinho, se me livrar dessa, não pego o queijo da cozinha dessa casa nunca mais”. São longuinho que nada tem a ver com isso, não atende à prece e game over.

Apostamos tudo no alto risco, mesmo não havendo garantias de que o plano irá dar certo. É evidente que todas as pessoas que chegaram ao topo da montanha apostaram alto, mas é verdade também que nessa roleta russa muitas apostas são perdidas. Faz sentido quando dizem que o sucesso de alguma tarefa só foi alcançada, porque a anterior fracassou. Não temos alternativas a não ser continuar tentando, tentando e tentando. De punhos cerrados, suor no rosto, algumas lesões e cansaço. Continuamos escalando, farejando a terra prometida. Buscando um lugar ao sol.

No fim das contas a sua capacidade de suportar vale muito mais que seu mapa gasto e sujo de terra. A verdade é que você já nem sabe mais para onde vai. Você tem que superar a sede, a fome, a dor, por algo que tem 99% de chance de dar errado. Ainda assim, continuamos, porque aquele 1%…oh, céus, aquele 1% não é extraordinário?! É sua única chance de fazer essa loucura toda fazer sentido. A possibilidade de mudar o status quo existencial já é suficiente para mobilizar todos os alquimistas. Todos querem o elixir da longa vida, mas quantos trabalham duro por ele? A grande sacanagem (ou a grande sacada?) é essa: não temos garantias de nada no mundo dos vivos. Este grande-pequeno detalhe divide a humanidade em duas classes de pessoas. As que escalam as montanhas e as que testemunham a grande jornada.

De qual lado você está?

Just keep walking.

COMPARTILHAR
Maria Gabriela Verediano
Mariabonita-MariaQuitéria-MariaMadalena-MariadoCarmo-MariadoBairro Mariavaicomasoutras.Maria.



DEIXE UMA RESPOSTA