O que é prosperidade? – Stephanie Gomes

Por Stephanie Gomes

Se você procurar a palavra “prosperidade” no Google Imagens vai encontrar uma grande quantidade de fotos de moedas, notas, ouro e outros símbolos de riqueza financeira. Quando pensamos ou pedimos prosperidade, geralmente estamos nos referindo a dinheiro. E sim, dinheiro é importante, é bom, é necessário. Mas nossa relação com ele poderia ser muito melhor se entendêssemos que dinheiro é apenas uma das partes que compõem o significado da palavra prosperidade.

Ser próspero também é ter uma boa vida financeira. Além de ser uma ferramenta básica de sobrevivência, o dinheiro pode nos proporcionar muitas coisas boas: conforto, diversão, experiências, facilidades… mas prosperidade é muito mais do que isso. Se você tem muito dinheiro, mas vive seus dias infeliz e insatisfeito com a vida, você não é próspero. Você só tem muito dinheiro.

Prosperidade é uma combinação de felicidade e dinheiro como um recurso que tem a função de nos proporcionar possibilidades. Na prosperidade, o dinheiro incrementa a felicidade, não a diminui. O dinheiro vem pelo amor, pela dedicação, pela positividade, e não pela dominação e pelo sofrimento. O dinheiro é usado para construir, não para destruir.

Quando eu peço ao universo que abra caminhos para a prosperidade entrar na minha vida, estou pedindo por uma boa condição financeira sim, mas combinada a um trabalho que me faça feliz e tenha significado para mim, a saúde, a harmonia, a paz interior, a relacionamentos felizes. Quando penso e ajo com o objetivo de obter mais prosperidade, eu quero que o dinheiro venha de mãos dadas a todas estas outras coisas. Afinal, o que vou fazer com um monte de dinheiro se troquei minha saúde por ele? Que ânimo vou ter para aproveitar as coisas que o dinheiro pode proporcionar se eu estiver infeliz, cheia de conflitos internos e em guerra com as pessoas e o mundo?

Eu quero abundância de recursos para poder ter acesso a viagens, cursos, livros, serviços de qualidade, uma casa que eu ame e me sinta bem, contas pagas sem dificuldade… quero a facilidade e a tranquilidade que uma boa condição financeira traz, para que eu possa me dedicar àquilo que faz sentido para mim, sem sofrer as limitações de uma condição financeira precária.

Conheço pessoas que têm muito dinheiro mas passam o dia inteiro reclamando de seus trabalhos e de suas vidas. Também conheço pessoas que abriram mão de quase todo o seu tempo para poder acumular mais e mais riquezas materiais. Outro tipo de pessoa que conheço é aquela que obtém dinheiro às custas de sofrimento, agressividade, tristeza, disputas e relacionamentos ruins. Isso é só dinheiro, não é prosperidade. Prosperidade sem paz, sem amor, sem propósito, sem alegria e sem prazer, não é prosperidade. É só dinheiro.

Podemos sim desejar e buscar abundância financeira, mas é importante refletir sobre de que forma estamos trabalhando para alcançar esse estado de abundância, para não passarmos por cima de outras coisas que também são muito valiosas e fundamentais para a nossa felicidade.

Precisamos parar de achar que dinheiro é algo ruim, “do mal”, coisa de gente que não é “espiritualmente evoluída” (oi?) ou que não devemos desejar abundância financeira. Dinheiro é apenas um recurso. O que você faz com ele e a forma como o enxerga é que determina se ele vai ser gerador de coisas positivas ou negativas. Se você usa o seu dinheiro para dominar ou humilhar outras pessoas, não é porque dinheiro faz mal, é porque você faz. O mesmo vale para quando você usa seu dinheiro para criar, evoluir, gerar alegria. Não é o dinheiro que faz o bem, é você. O dinheiro é apenas um recurso.

Fonte indicada: Desassossegada

COMPARTILHAR
A Soma de Todos Afetos
Blog oficial da escritora Fabíola Simões que, em 2015, publicou seu primeiro livro: "A Soma de todos Afetos".



DEIXE UMA RESPOSTA