O amor que se respeita, se rega todos os dias

Independentemente do tempo que estamos com nosso parceiro, devemos demonstrar-lhe nosso amor diariamente. Ainda, devemos recebê-lo, cuidar dos detalhes e não ceder diante de chantagens emocionais.

Não há amor mais pleno, bonito e enriquecedor, do que aquele que se respeita e se cuida todos os dias. Porque o que se descuida se perde, e o que não se atende se afasta de nós.

Algo que sempre os especialistas em matéria de relacionamento afetivo destacam é que a razão mais comum da separação dos casais é por não se darem a atenção necessária.

Por dar os sentimentos por assentados quando, na realidade, não há nada que precise tanto se renovar a cada dia como o amor.

Apesar de parecer bucólico e poético, uma relação deve “se regenerar” todos os dias. Hoje em nosso espaço revelaremos quais ingredientes é preciso incluir nessa ação tão necessária. Confira.

O amor que se rega todos os dias, cresce bonito e livre

Em ocasiões, não basta saber que somos amados: é preciso que isso nos seja demonstrado.

Por mais maduros que sejamos, por mais experiência que carreguemos nas costas, as pessoas precisam de demonstrações de afeto cotidianas para reafirmar o vínculo.

Nosso cérebro funciona como um sistema muito refinado de recompensas, onde é preciso certos esforços para que essas áreas onde nossos afetos e emoções estão localizados sejam “alimentadas”.

O cérebro emocional anseia por essa dose de oxitocina ou dopaminas que constroem o amor mais sincero, o mais íntimo e ao mesmo tempo apaixonado.

Nosso cérebro é uma máquina química complexa com a qual buscamos sempre uma finalidade: nos sentirmos identificados e unidos a algo ou a alguém.

Nossa mente precisa de um propósito e nosso coração precisa de coisas e pessoas às quais amar.

Sabemos muito bem que é vital amarmos a nós mesmos, mas quando mantemos uma relação afetiva, precisamos de ações cotidianas que reforcem esse vínculo e coloquem esse sistema de recompensa neuronal que rege o motor do amor para funcionar.

Agora explicaremos quais ações e estratégias devemos manter para “regar” a cada dia esse jardim que forma nosso relacionamento.

Faça-me sentir importante em sua vida

– Um parceiro não é aquele a quem cumprimentamos ou não quando chegamos em casa. Não é alguém a quem contamos nossos problemas sem nos preocuparmos com os dele.

– Nosso parceiro é alguém que sente, que tem necessidades e que merece ser cuidado. Visto que é a pessoa que escolhemos para construir nosso futuro e nossos caminhos vitais, é essencial o façamos sentir importante todos os dias.

– Em cada diálogo, em cada conversa que mantenhamos, devemos fazer incidir esse compromisso que mantemos, lembrando sempre ao outro que estamos agradecidos por tê-lo ao nosso lado, por poder contar com ele. São pequenas coisas que criam grandes mundos.

A linguagem é importante e a comunicação empática e afetiva é um dos pilares principais no amor.

Os pequenos detalhes são importantes

– Sua parceira não quer presentes, nem viagens a países exóticos toda semana. Quem o ama quer sua presença, não uma desculpa de última hora para cancelar aquele jantar ou aquela escapada de fim de semana.

– Ter consideração é escrever em cada gesto o carinho. É uma carícia inesperada, um abraço pelas costas, um “deixa que eu faço”, um “você é a melhor coisa que me aconteceu” ou um “você faz com que meu mundo seja cada vez mais bonito”.

O apoio que não sabe de chantagens

– Nosso parceiro deve ser o melhor apoio com o qual podemos contar na vida. Agora, em ocasiões, há quem entenda o apoio como “se eu fizer isso por você, você deverá fazer aquilo por mim”. Não é o adequado. O amor sincero não usa chantagens e nem egoísmos, não se trata de priorizar a nós mesmos esperando que a outra pessoa se ajuste às nossas necessidades.

– Os relacionamentos mais felizes e duradouros sabem que o apoio incondicional é o timão que nos guia em dias difíceis, nos momentos em que mais precisamos de alguém capaz de nos lembrar que podemos suportar tudo, que contamos com seu amor e sua ajuda para isso.

O amor que não submete, o amor que permite crescer

Quem o ama não o encarcera, quem o ama não coloca limites em seu crescimento. Oferece asas para voar e raízes para criar uma mesma árvore, um mesmo jardim do qual cuidar no dia a dia.

– Não é algo fácil de conseguir, porque nem todo mundo entende e nem sabe favorecer o crescimento pessoal do parceiro, atendendo por sua vez a esse espaço privado que foi criado entre os dois.

– O amor que é autêntico é capaz de permitir cada dia que o ser amado tenha seus interesses, suas aspirações, seus valores. É deixar que o objeto de seu amor invista em sua felicidade para que, por sua vez, o bem-estar pessoal se estenda por todo o relacionamento.

É algo que vale a pena propiciar. Não se esqueça: se você ama alguém, regue esse compromisso todos os dias, em cada momento.

Fonte indicada: Melhor com Saúde

COMPARTILHAR
A Soma de Todos Afetos
Blog oficial da escritora Fabíola Simões que, em 2015, publicou seu primeiro livro: "A Soma de todos Afetos".



DEIXE UMA RESPOSTA