Entre e repare na bagunça

Faço questão que você veja que por aqui é tudo mesmo de ponta a cabeça. Que por aqui nada, nadinha, fica arrumado. E, se ficar, não permanece por muito tempo. Entra e fica à vontade. Mas, se for ficar, saiba que vai ter que aprender a se acomodar nessa loucura toda. É que se fosse tudo tão certo, não seria eu. Se fosse tudo tão sensato, não me faria ser quem sou. Se fosse tudo tão normal, não viveria como vivo.

Desculpa o transtorno de ser tão sentimental, tão movida às emoções, tão desprovida de razão. Desculpa se minha bagunça te contagiar, pois é que é meio difícil entrar aqui e permanecer com tudo em ordem. A desordem que me habita também irá te habitar, caso você fique.

Mas, não se preocupe, eu me dedico a fazer com que você viva a melhor loucura de sua vida. Eu me proponho a tentar te mostrar que  perder a cabeça, o juízo e o medo de se entregar pode ser maravilhoso. Eu te provo que ter tudo sob controle é imensamente entediante. Eu te faço sentir vontade de jogar toda essa racionalidade para o alto e se atirar de vez em algo que está gritando para ser vivido. Não se preocupe com o fim, não se preocupe em pensar em como e se ele acontecerá. Só viva. Só se esbalde nessa bagunça toda que existe aqui dentro de mim e que, em cada canto, esconde algo de bom para ti.

Eu sou assim mesmo. E se não conseguir ficar, pode ir. Só não procure arrumar nada por aqui, porque faxina nenhuma limpa essa loucura de sentimentos, emoções e vontade de viver que existe dentro de mim. Desculpa, mas a bagunça aqui é para ser mesmo reparada e amada, mas jamais desfeita.

COMPARTILHAR
Ana Luiza Santana
"Estudante de psicologia, nascida no Pernambuco, mas escolhida pela Bahia(amo). Intensa por naturalidade e louca por amor. Completamente apaixonada por abraços apertados, sorrisos e pessoas de aura leve e energia positiva."



DEIXE UMA RESPOSTA