Alguém que faça o meu mundo girar

Por Auana Sonsin

Nós já passamos tempo demais parados.

Até os mais caseiros vão concordar que não dá para deixar a vida passar enquanto permanecemos estáticos. O sossego tem o seu momento, mas não é sempre que deve aparecer. É importante permanecer em movimento, se permitindo conhecer o novo, sendo aberto às possibilidades e fazendo tudo acontecer.

Por isso meu coração não faz par com quem não é igual a mim, pelo menos neste sentido.

E eu já tentei, sabe? Mas esses relacionamentos nunca deram muito certo: era igual juntar dois componentes que não combinam, tentar fazer deles uma mistura e, depois, colocá-los como combustível de um motor mágico que faz qualquer coisa dar partida.

Não anda. Simplesmente não vai.

E eu ficava decepcionada com o marasmo de uma relação que estava certa para ser assim desde o início, afinal, bastava ver que as personalidades de ambos não combinavam em nada. Nadinha. Mas eu insistia em tentar rodopiar alegre com alguém que nunca teve a pretensão de girar. Só queria ficar lá, parado… vendo as coisas sem, de fato, fazer parte de tudo aquilo.

Não julgo. Afinal, cada um tem o seu jeito de ser, mas, para mim, não dá. Porque eu não gosto de ser a turbulência no voo tranquilo de ninguém.

Só chego na vida de quem, assim como eu, também gosta de sentir a adrenalina da novidade, de pular do penhasco da incerteza e virar em cada esquina do inesperado.

Alguém que ame a emoção das novas experiências assim como eu e, de fato, se entregue a todas elas sem receio algum de ser feliz. Porque aqui não há espaço para medos.

Uma pessoa que entenda e veja a beleza nisso tudo: que se entregue completamente, com muita vontade de andar por todas as estradas, cantar todas as músicas, conhecer tudo o que há para ser conhecido e desbravar cada um os cantinhos que aceitarem nos abrigar.

E alguém que venha para acrescentar. Que deixe minhas aventuras ainda mais divertidas, pegue em minha mão e me leve para lugares pra onde nunca fui e tempere todos os meus dias com ainda mais sabor.

Alguém que também goste de sentir o vento bater no rosto.
Que se levante junto comigo e tope iniciar mais um capítulo recheado de acasos.
Que, de fato, corra, enlouqueça, passeie, divague, circule, gravite e engrandeça.

Pra dar certo, tem que ser assim. Tem que ser com alguém que faça o meu mundo girar.

Fonte indicada: Depois Dos Quinze

COMPARTILHAR
A Soma de Todos Afetos
Blog oficial da escritora Fabíola Simões que, em 2015, publicou seu primeiro livro: "A Soma de todos Afetos".



DEIXE UMA RESPOSTA