A saudade é uma benção. Só sente quem tem o que vale a pena lembrar.

Não tem jeito. Tudo aquilo e todo aquele que por acaso nos fizerem sentir amor estão abençoados a durar para sempre. Por mais que acabe, ainda que passe, todo bom sentimento há de viver em franca eternidade dentro de cada um.

Saudade é benção. Só a merece quem leva consigo o que é bonito, o que é bom. O que foi, o que é e o que ainda há de ser. Saudade do que já foi é benção duas vezes: primeiro a gente vive, depois a gente lembra. Já a saudade do que virá é promessa boa, motivação, esperança na vida. Saudade é um carinho de Deus a Seus filhos que têm coragem de sentir amor.

Quem sente saudade tem um sol se pondo no peito para sempre. Guarda na alma o calor bom da tardinha, a lembrança quente do que passou agorinha, a consciência limpa e leve de todo bem que veio e permaneceu em nós.

Tem saudade que dói, dói até mostrar que ela é só o que nos resta do que já foi, de quem passou. Só o que fica de quem a gente amou. Saudade é um jeito bonito do amor ficar em nós para sempre. Quando para de doer vira cicatriz, companhia, marca, herança. Lembrança boa.

Tem saudade leve. Quando a moça se pega rindo sozinha, lembrando uma cena engraçada. Tem saudade que chora baixinho com a beleza, no moço que assiste ao parto do filho. Tem cada coisa bonita por aí! Bonita de fazer a gente chorar quando encontra e quando recorda. É que saudade também é um jeito que o coração encontra de encontrar de novo. É a alegria do reencontro. A surpresa boa. Descobrir o amor crescendo que nem pão de ló. Saudade é o amor nos lembrando que continua vivo, firme e forte.

Você já viu o sol se pondo de tarde. Já viu risada de nenê, Já viu os olhos de alguém sorrindo. É bonito que só. Até um momento duro deixa saudade. Saudade do que você teve de ser para sobreviver àquilo. Vai entender…

Mas saudade a gente não entende mesmo. Não explica. Saudade é feita de amor. A gente sente aqui dentro do que já ganhou o mundo aí fora. Prova de que tudo o que a gente ama há de durar para sempre.

COMPARTILHAR
André J. Gomes
Jornalista de formação, publicitário de ofício, professor por desafio e escritor por amor à causa.



DEIXE UMA RESPOSTA