Orfanato procura doadores de cafuné, carinho e amor para crianças que esperam adoção

Por Vicente Carvalho

Toda e qualquer iniciativa que possa melhorar o dia a dia de crianças que vivem em orfanatos é válida.

E recentemente um pedido da agência norte-americana Spence-Chapin vem chamado a atenção, e vejam a delicadeza do pedido que o site GreenMe publicou:

Procura-se doadores de afago a bebês ou pessoas que queiram dedicar um pouco de seu tempo às crianças que aguardam adoção ou que foram temporariamente distanciadas de seus pais.

A agência trabalha há muito tempo para encontrar famílias para as crianças carentes, e o pedido é uma forma muito simples de qualquer um poder desprender um pouco de amor e solidariedade aos pequenos, pois não se pede nada além de mimá-los, de acordo com a disponibilidade de tempo de cada um.

Os voluntários podem cuidar de recém-nascidos de 2 a 6 semanas de vida, depois de terem participado de um minicurso de formação oferecido pela ONG.

Segundo o Greenme, Os “doadores de afeto” devem fazer um diário e tirar algumas fotos para mostrar às crianças quando elas forem mais velhas e deverão desempenhar um papel fundamental (que faz parte crucial do projeto) que consiste em estar presente durante a inserção da criança na família adotiva ou durante a sua reintegração na família biológica, de modo a não perturbar o equilíbrio dos pequenos.

Fonte sempre indicada: Razões para Acreditar

COMPARTILHAR
A Soma de Todos Afetos
Blog oficial da escritora Fabíola Simões que, em 2015, publicou seu primeiro livro: "A Soma de todos Afetos".



53 COMENTÁRIOS

  1. Já tentei fazer isso aqui em bh, mas é muito burocratico, até pra fazer uma visita temos que passar pelo psicologo, assistente social , ir ao juiz pedir autorização, assinar um termo de responabilidade e depois de me falr tudo isso a moça começou a me falar o que eu faria, achei que eu iria cantar , ler, brincar e dar acrinho e atenção as crianças, mas não , eu teria que lavar banheiros, organizar a brinquedoteca, ajudar na cozinha ,é infelizmente não era esse o meu propósito, eu apenas queria dar amor e carinho .

  2. Ola Gostaria de mais informações sou de SP este tema adoção faz parte de um trabalho da faculdade e estamos interessadas em participar desta campanha voluntariamente, além de ser algo rico no criterio de intelectual também iremos poder dar carinho e amor as crianças que hoje não tem tanto acesso a esses carinhos. Eu e meu grupo da Faculdade de Psicologia Unip desejamos participar. Caso saiba de algum orfanato em SP ou SBC podera nos informar para fazermos parte deste lindo projeto social educativo e inclusivo.
    att.
    Aurea Oliveira

  3. Oi, adorei o projeto. Gostaria de mais informações. Pois amor é a única coisa que tenho de sobra para as pessoas e principalmente para esse pequeninos lindos.

  4. Em Curitiba tem o Acridas, que são casas lares que ficam com as crianças e as pessoas podem apadrinhar crianças também, com os pais fazendo tratamentos de álcool, droga ou agressão…

  5. Eu resido em SP/SP e ha um tempo atrás eu e meu filho procuramos algumas casas de acolhimento para doar amor carinho e fazer parte se vida de algumas crianças, mas fomos impedidos. Alegaram q poderiamos fazer trabalho de faxina, cozinhar lavar roupas etc. Pq as crianças se apegam e há pessoas q somem sem dizer nada
    Provocando assim mais sofrimento para as crianças.

DEIXE UMA RESPOSTA