A mudança é uma constante!

Por Marcella Sartori Ferreira

“Nada do que foi será, de novo, do jeito que já foi um dia”, disse Lulu Santos e, eu, friso isto.

Pode ser clichê começar um texto com letra de música, ou, talvez, mais clichê ainda dizer que é clichê. Mas, de qualquer forma, o que interessa é que a ideia esteja sempre rondando nossos pensamentos.

Você já parou pra pensar o quanto as coisas mudam? Como você não é o mesmo que foi há cinco anos? Ou, “pior”, você já não é o mesmo que foi há cinco minutos? Pois é… Se isso nunca te veio à mente, é hora de pensar. Sabe por quê? Porque o ser humano tende a achar que tem controle sobre as coisas, que existem coisas que estão e são seguras. Não sei a sua idade, porém sinto te informar: você está completamente equivocado.

Em qualquer área da sua vida, seja ela profissional, pessoal, familiar, espiritual, nunca haverá nada seguro. E, veja, não necessariamente isto é algo ruim. A insegurança pode gerar ansiedade e medo, mas, também, pode te dar vontade, vontade de buscar outra coisa, outra pessoa, pode te ajudar a enxergar algo que você poderia não enxergar com o agasalho mental da segurança, da ideia de controle. Tudo tem sempre dois lados ou mais, basta querer enxergá-los.

Não fique esperando que o seu relacionamento, que dura dois, cinco, dez anos, continuará aí ou que seu emprego dure para sempre. Saiba que pode ser que eles durem o resto da vida, mas pode ser que cheguem ao fim daqui a uma semana.

Perceba, porém, que o mundo, o seu mundo, não acabará por isso. Não. A vida quer muito mais, ela quer que você seja forte o suficiente para se levantar e seguir adiante.

Sim, você vai cair muitas vezes e terá que se levantar em todas elas.

Então, não se preocupe, pois não há controle, não há estabilidade em nada nesta vida – ou em qualquer outra. Aliás, como diria Pedro Bial, em Filtro Solar, “preocupação é tão eficaz quanto mascar chiclete para tentar resolver uma equação de álgebra”. Portanto, pode relaxar, porque você não detém controle de nada.

Saiba aproveitar cada momento, esteja no agora em tudo o que fizer, uma vez que nunca se sabe o quanto tempo cada coisa vai durar em nossa vida. Dê o melhor de si sempre e em tudo.

Por fim, não se esqueça que a mudança, sim, é uma constante na sua vida. Aceite-a.

via Demasiado Humano

COMPARTILHAR
A Soma de Todos Afetos
Blog oficial da escritora Fabíola Simões que, em 2015, publicou seu primeiro livro: "A Soma de todos Afetos".



DEIXE UMA RESPOSTA