12 coisas que todo mundo deveria fazer sozinho pelo menos uma vez

Para muitas pessoas estar sozinho é algo trágico, traumático. Mas num mundo onde as relações interpessoais estão cada vez mais virtuais, o saber se curtir é extremamente importante. Infelizmente algumas pessoas ainda não acreditam que amar a si mesmo é mais importante que qualquer outra coisa no mundo. Pois só assim será possível se conhecer e se curtir, de maneira a aproveitar o mundo à sua volta.

Para te ajudar a se libertar dessa vida desregrada de trabalhos, estudos e zero diversão por falta de ter quem a faça com você, a redação do BuzzFeed selecionou uma lista com 12 coisas que todos deveriam fazer sozinhos.

1. Sair para comer.

Isso provavelmente pode ser estranho no começo, e você pode pensar que cada pessoa no restaurante (especialmente o seu garçom) está olhando/julgando/com pena de você, mas apenas relaxe. Se eles estão olhando para você, é porque eles estão pensando: “Uau, que legal, essa pessoa deve ser muito confiante e à vontade consigo mesma; um dia eu espero que eu também possa jantar sozinho”. Bônus se for uma longa refeição com entrada, prato principal e sobremesa.

2. Tomar uma bebida.

Há poucas coisas tão emocionantes quanto ir sozinho a um bar. De alguma forma isso parece transgressor. “Estou realmente fazendo isso?”, você pensa consigo mesmo, olhando ao redor. Vou apenas me sentar no bar e pedir uma bebida e beber sozinho e ninguém vai me interromper? E isso é exatamente o que você vai fazer. Traga um livro, caderno, palavras cruzadas, tricô, qualquer coisa. Você vai descobrir que isso é surpreendentemente relaxante. Esteja avisado, no entanto, de que há pessoas vão ler a sua solidão como um convite para paquera. Corte isso imediatamente (a menos que você esteja a fim, então, nesse caso, vá em frente).

3. Viajar.

Vamos ser honestos, essa é definitivamente uma das perspectivas mais assustadoras. Mas a recompensa é muito maior. Assim que chegar, vá para o seu hotel (ou melhor ainda, um albergue, mas falaremos mais sobre isso mais tarde), e se aventure pela cidade — você terá uma imensa uma sensação de liberdade. Você pode ir onde quiser, comer o que quiser, acordar e ir dormir quando quiser. Não há negociação de itinerários, e você pode planejar toda a viagem na hora ou improvisar conforme viaja. Se as coisas perderem o rumo, você vai se virar — e você ficará se sentindo como se pudesse resolver qualquer coisa.

4. Ficar em um albergue.

Quando você viaja sozinho, é tentador mimar-se com um bom hotel privado. E, certamente, desfrutar disso. Mas vale a pena ir sozinho a um albergue de jovens pelo menos uma vez, até mesmo porque eles são bem mais baratos. Provavelmente, você vai encontrar outros viajantes independentes dormindo ao seu lado, e esses companheiros de quarto podem se transformar em amigos de viagem e, eventualmente, talvez, amigos de longa data. Além disso, os albergues atendem aos viajantes jovens e são ótimos lugares para descobrir mais sobre as para atividades locais, passeios diários ou eventos ao vivo.

5. Ver um filme.

Sentar-se sozinho em um cinema não só é relaxante (embora seja, surpreendentemente), como também te dá tempo para processar o que você acabou de ver antes de ouvir as opiniões dos outros. Você pode apenas relaxar até os créditos se quiser! E se você estiver se sentindo especialmente aventureiro, vá no meio da tarde. É mais barato e é até uma coisa meio chique.

6. Ir a um show ao vivo.

Idealmente, este show é em um lugar escuro e apertado com muita dança, onde não há nenhuma pressão para conhecer as pessoas ao seu redor, porque tal tarefa seria quase impossível de qualquer maneira. Ninguém perceberá que você está sozinho, porque eles (assim como você) estarão muito ocupados apenas ~desfrutando~ da música. Além disso, há algo muito libertador sobre dançar com um grupo de pessoas que você provavelmente nunca verá de novo.

7. Ir ao shopping.

Fazer compras sozinha é libertador. Você não tem que se sentar para esperar sua amiga experimentar cada camisola daquela loja que você odeia e, da mesma forma, você não tem que colocar alguém que você ama nessa situação também. Você pode passear durante o tempo que quiser, sabendo que você está confiando em nada além de seus próprios instintos (e orçamento).

8. Ir à praia…

…ou ao lago ou ao parque. Basicamente, em uma das raras ocasiões em que seu dia de folga coincide com um clima agradável, parta para um piquenique rápido e relaxe na natureza. Leia um livro. Tire um cochilo. Traga uma câmera! Você estará tão entretido com seu entorno que você nunca mais vai querer ir embora.

9. Fazer exercício.

A melhor coisa de se exercitar é que essa uma ótima oportunidade de entrar em sintonia consigo mesmo. Seu corpo está basicamente gritando para ser ouvido, e a melhor maneira de prestar atenção é fazendo isso sozinho. Seu treino atual se beneficiará de seu foco, e você vai se sentir super capaz — especialmente se você estiver na academia.

10. Ir a uma festa.

Então, nenhum de seus amigos vai deixar você arrastá-lo para aquela festa que seu conhecido ou novo colega de trabalho está promovendo. E DAÍ? Basta aparecer elegantemente tarde (para garantir que as outras pessoas realmente estarão lá), dizer Olá para o anfitrião e, em seguida, beber e se interagir. Fale sobre aquele artigo que você leu. Ou a nova temporada de Game of Thrones. Ou experimente uma nova piada. Quem sabe? Você é um convidado interessante, inteligente e amigável, e o anfitrião te convidou porque existe motivo para isso.

11. Visitar um museu.

Tire um tempo para passear nas exposições que te interessam. Pule aquelas que não te atraem. Faça uma pausa para um lanche no café, passe pela loja de presentes e depois volte para ver mais. Não vá embora até que esteja escuro lá fora.

12. Cozinhar uma refeição em casa.

Se você sempre quis ter a certeza de sua autossuficiência, cozinhe uma refeição completa para si mesmo em casa. Há, provavelmente, muitas pessoas que fazem isso regularmente (e para você eu digo: isso é incrível, como é a sua vida?), mas para aqueles que são mais dependentes de marmitas, entregas e pratos congelados, essa façanha pode ser altamente empoderadora. Não precisa ser uma receita muito maluca e você certamente não precisa ser um chef de cozinha. Mas todo o processo — de encontrar a receita, comprar os ingredientes, juntá-los e depois apreciar a refeição, talvez com uma taça de vinho e um pouco de música — deixará você feliz e à vontade.

via BuzzFeed

COMPARTILHAR
A Soma de Todos Afetos
Blog oficial da escritora Fabíola Simões que, em 2015, publicou seu primeiro livro: "A Soma de todos Afetos".



3 COMENTÁRIOS

  1. È realmente libertador,é você ser sua própria companhia. Garanto, é muito bom. E depois da aventura é um orgulho que você sente de si próprio. Ainda tenho muita coisa para experimentar,mas já fui ao cinema, show shopping, caminhada e já cozinhei só para mim. Eu recomento!

  2. Faço todas as 12 coisa há anos, acho que á uns 20 e poucos anos, e adoro estar sozinha, mas kd meu amor? eu acredito que nao existe cartilha para esse tipo de assunto, e essa lista é furada, aposto que existe milhares de pessoas que fazem essas ” 12 coisas ” e muito mais e ainda estao sozinhas!!

DEIXE UMA RESPOSTA