Moça, eu tenho orgulho de você.

E foi assim, entre trancos e barrancos, lágrimas e sorrisos, tombos e passos firmes, que você se tornou quem é hoje. Foi através das pessoas erradas que você encontrou pelo caminho que você pôde entender o quanto é merecedora do melhor. Foi através das decepções que você se fortificou. E se fortifica. E cresce. E se torna cada vez mais mulher. Mas com uma alma que não se polui. Não se corrói. Não diminui. Não se contamina.

E é disso que eu mais tenho orgulho de você, moça. Você é forte, convicta, sabe como enxergar as belezas mesmo em meio a um caos. Mesmo quando tudo está de ponta a cabeça, você segue acreditando no bem. Acreditando que o amanhã será melhor. E se não for, você sabe se virar. Por favor, não mude isso jamais. Admiro essa sua firmeza e coragem ao admitir que fraqueja e desmorona muitas vezes, sim, pois é humana.

Admiro esse seu jeitinho manso e feroz de viver. Esse seu sorriso de quem muito já sofreu, mas sabe que as maravilhas da vida são enormes. Admiro essa sua esperança e crença no amor. Aplaudo de pé essa sua vontade de ser feliz, mesmo em meio ao caos do cotidiano que afeta a todos nós. Admiro esse jeito de quem está disposta a mudar no que for necessário.

Eu te admiro, moça. Por quem és. Pelo que sente. Pelo que transmite. Pelas suas batalhas, vitórias e derrotas diárias. Pelas suas lutas internas e externas. Eu te admiro, moça, por tudo que traz consigo. E felicidade é saber que você, na verdade, sou eu.

COMPARTILHAR
Ana Luiza Santana
"Estudante de psicologia, nascida no Pernambuco, mas escolhida pela Bahia(amo). Intensa por naturalidade e louca por amor. Completamente apaixonada por abraços apertados, sorrisos e pessoas de aura leve e energia positiva."



DEIXE UMA RESPOSTA