Seguir em frente nem sempre significa encontrar um novo relacionamento

Existem dois tipos de pessoas neste mundo – aquelas que querem vencer os seus términos, e mentirosos.

Não, eu sei, eu sei. Relacionamentos não são um jogo. A verdadeira felicidade só pode ser encontrada quando você para de se comparar com as pessoas do seu passado e encontra uma maneira de seguir genuinamente com a sua vida.

Agora, vamos falar sobre ganhar e perder.

A tradicional marca de vencer o término é encontrar alguém novo antes de seu ex. A tradicional marca de perder é exatamente o oposto.

Ninguém quer ser a pessoa que chora sozinha enquanto o ex posta fotos do novo relacionamento no Facebook. Todo mundo quer se sentir cobiçado e desejado por pessoas que não são o seu ex quando um relacionamento termina. E nós aprendemos a medir se estamos ou não seguindo em frente baseado em se encontramos uma nova pessoa para amar.

Isto soa bastante simples. Mas não é nada saudável.

A verdade sobre seguir em frente é que não se trata de encontrar alguém novo. Não se trata de voltar a namorar. Não é sobre se apaixonar por alguém perfeito e levá-lo para casa para conhecer seus pais.

Seguir em frente é recuperar sua vida. E se a única maneira de fazer isso que você conhece é ficar com um novo alguém, você tem problemas muito maiores para combater do que ganhar ou perder o término.

A verdadeira medida de seguir em frente não é investir em alguém novo – é investir em sua própria vida sem se afetar pela relação que você compartilhou uma vez com seu ex. É sobre fazer suas próprias escolhas, perseguir seus próprios desejos, fazer as mudanças importantes e necessárias sem se preocupar com o que seu ex está pensando.

Durante quase dois anos depois do término do meu último relacionamento de longo prazo, eu assumi o fato de que era a única que não tinha seguido em frente. Eu fui a encontros, mas nunca os deixei evoluir para relacionamentos. Liguei, mas sempre quis manter as coisas casuais. Eu mantive a mim e minha vida em movimento – indo de um lugar para outro, praticando aventura após aventura, e assumi que a minha falta de interesse em um compromisso sério significava que eu não tinha superado o meu ex.

Até que um dia topei com ele na calçada e percebi que tinha quase esquecido de sua existência.

Em algum lugar entre uma mudança de vida, de carreira, vários meses de viagem e muita reflexão pessoal, meu coração partido simplesmente se curou. Eu estava feliz de novo. Eu segui em frente.

Mas tudo isso aconteceu sem que eu me apaixonasse por outra pessoa. Sem uma atualização de status de relacionamento, férias de praia em casal, ou um novo homem ou mulher para levar para casa e apresentar aos meus pais.

Acontece que seguir em frente, para mim, não significa estar comprometida com alguém. Significa entrar numa fase da minha vida em que eu só esteja comprometida comigo mesma.

Seguir em frente significou encontrar um novo apartamento e decorá-lo exatamente do jeito que eu queria. Significou planejar uma mudança para uma nova cidade, sem considerar como isso iria impactar a vida de outra pessoa. Significou trabalhar duro, viaja extensivamente e encarar novos desafios regularmente, sem parar para informar a alguém. Significou cultivar uma vida plena e feliz na qual eu pertencia, em primeiro lugar, a mim mesma.

E se não podemos chamar isso de seguir em frente, eu não sei do que chamar.

A verdade sobre seguir em frente é que simplesmente não significa o mesmo para todos nós. Para algumas pessoas, significa apaixonar-se loucamente por outra pessoa. Para outras, significa construir uma vida independente na qual a sua felicidade é apenas sua. Existem mil maneiras diferentes de empurrar nossas vidas para frente.

No final do dia, ‘seguir em frente’ é uma medida simples de uma coisa – quando você está feliz novamente sem o seu ex.

Quando seus pensamentos pararam de fixar-se nele. Quando sua mente deixou de sonhar com formas de reconquistá-lo. Quando a sua vida sutilmente decidiu focar-se em coisas maiores e melhores.

A verdade sobre ganhar o término é que você só vai conseguir isso no dia em que parar de se preocupar sobre como fazer isso.

Porque o que está acontecendo com você no presente tornou-se infinitamente mais interessante do que olhar para trás.

*Autora: Heidi Priebe

*Fonte: Thoughtcatalog.com

COMPARTILHAR
A Soma de Todos Afetos
Blog oficial da escritora Fabíola Simões que, em 2015, publicou seu primeiro livro: "A Soma de todos Afetos".



1 COMENTÁRIO

  1. Amei o texto! Estive 100% com uma pessoa e tinha a certeza que era feliz e realizada com aquela vida……só que não kkkkkkkk fui traída, agredida, abandonada e até humilhada publicamente…….maravilhosamente não senti nada disso, até bambiei, porém foi tão terrível que no momento que tudo estava acontecendo enxerguei ali um fantástico “livramento” Providência divina mesmo…e lá se foi qualquer resquício de ódio de vingança ou qualquer outro sentimento negativo ………mudei o rumo e me encontrei maravilhosamente me encontrei!!!!!

DEIXE UMA RESPOSTA