Pés descalços

Acho que está na hora de você trocar estes sapatos. Pra dizer bem a verdade, já passou da hora.

Eu sei que não vai ser nada fácil. Sei que, um dia, distraída, você o enxergou na vitrine e ele pareceu brilhar de uma forma especial. Na verdade, você nem tinha saído de casa com esse intuito naquele dia, mas é sempre difícil resistir a um belo par de sapatos. Você deu mais algumas voltas no shopping, visitou outras lojas, mas já não conseguia pensar em outro par. Tinha que ser aquele. Então, voltou à loja e, finalmente, os calçou. E pareceu que flutuava. Os pés, confortáveis, sorriram. Você também. Decidiu então ficar com eles. Levou para casa. Para o quarto. Para a vida. A impressão é que havia encontrado o melhor calçado do mundo. Que seria sempre assim. Era incrível como ele combinava com todas as suas roupas, o fazia sentir bem, bonita, atraente, feliz. Você não queria mais tirá-los dos pés.

Acontece que o tempo passou e as coisas, pouco a pouco, mudaram. Na primeira esfolada você passou um pano úmido e fingiu não perceber as marcas deixadas. Depois, ele começou a perder o brilho. E parecia que já não combinava mais. Mas não se joga fora um sapato tão especial assim. Dar para outra pessoa? Nem pensar! E, por isso, você continuou a usar. Continuou a acreditar. E fingia que continuava tudo como antes. Até que ele começou a te machucar. Primeiro, deixou o calcanhar vermelho. Depois, os dedos começaram a incomodar. Calos, dor, sangue. E agora já era difícil fingir que estava tudo bem. E hoje, ao te ver ainda com eles, eu precisava escrever para você. Ei! Você mesmo! Esse sapato aí já não te serve mais. Já é hora de voltar às compras. Ou, talvez, você devesse andar descalça por um tempo.

Acredite em mim. Depois que você se acostumar a andar com os pés no chão não será qualquer calçado que irá te satisfazer. Quem sabe experimente um chinelo rasteirinho até os pés cicatrizarem. Só peço que não saia pelas vitrines procurando outro par igual. Já é hora de desfilar de calçados novos. Outra cor e outro modelo. Uma bota ou uma sandália de salto talvez. A ideia é experimentar algo diferente.

Diga adeus aos sapatos velhos! Guarde as lembranças boas, mas não se esqueça dos calos. Amor próprio, desapego e sapatos novos. O que mais uma mulher pode precisar? Pés bem calçados sempre estarão prontos para dançar. E é como um grande escritor disse certa vez: pode ser que, com o próximo, você queira dançar para sempre. Tomara que sim.

Por Rafael Magalhães

Fonte indicada: Precisava Escrever

COMPARTILHAR
A Soma de Todos Afetos
Blog oficial da escritora Fabíola Simões que, em 2015, publicou seu primeiro livro: "A Soma de todos Afetos".



DEIXE UMA RESPOSTA