Obrigada por me perder- Por Bryan Gabriel

Por Bryan Gabriel

Saudades suas? Não! Talvez as notas da minha guitarra que choram em harmonia, os latidos do meu cachorro ou as paredes da minha casa clamem pela sua presença, por você aqui ou pelo seu perfume correndo pela casa como se fosse um gato que corre atrás do seu novelo de lã até que esqueça aonde o deixou e, depois, já nem lembre mais que ele existe. Brinquedo, sabe? Como, aparentemente eu fui para você até você se ligar que era criança demais para ter alguém como eu em seus braços.

Saudade mesmo eu senti de ser quem eu realmente sou, de me prender aos meus livros, à minha forma de escrever e às minhas musicas. Saudade eu senti de me valorizar, de virar “gente grande” e de alimentar não somente as belas curvas que fazem parte do meu corpo, mas também os meus sonhos e os pensamentos que eu guardei para mim com medo da tua reação. Eu sei que a nossa história foi linda, sei que não foi tempo jogado fora, o problema é que não fui eu que decidi fazer com que tudo acabasse, com que o nosso fim chegasse.

Eu poderia sim correr atrás de você, mas não vale a pena. Sabe, você fez a coisa certa, decidiu pedir para que eu me desse conta de quem eu realmente era e é isso que eu estou fazendo. Eu sou muito mais eu! Decidi fazer isso, perceber quem eu sou, me respeitar como você não fez e me dar ao direito de ser feliz comigo, como você não foi capaz de me fazer. Hoje, eu aprendi a me amar, a valorizar o que eu tenho e a me encontrar dentro da minha alma, aquela que você havia pisoteado como se fosse poça da água nas ruas alagadas da cidade.

Você? Bem, eu já nem lembro mais quem era.

Afinal, hoje dei inicio a uma nova era.

E o seu nome nos meus contatos, meu bem: Já era!

COMPARTILHAR
A Soma de Todos Afetos
Blog oficial da escritora Fabíola Simões que, em 2015, publicou seu primeiro livro: "A Soma de todos Afetos".



2 COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA