Viajar sozinho pode ser bom

Comumente, as viagens são relacionadas a momentos de prazer. Pessoas viajam com seus amigos, namorados, namoradas ou família. É raro ouvir alguém falar a respeito de uma viagem que fez sozinho, apesar de ser uma prática que ganha força com o passar do tempo. Exemplo disso é o mochilismo, que mostra que viajar sozinho pode ser bom.

De acordo com a psicologia, o autoconhecimento faz parte de um processo que carregaremos para o resto da vida. Uma viagem solitária pode ser o primeiro passo para quem buscar entender mais a si mesmo. Estar longe de uma rotina exaustiva pode ser de grande ajuda para compreender a sua própria vida, além de ter a possibilidade de praticar meditação, por exemplo.

O ato de viajar sozinho pode promover experiências incríveis. Confira abaixo outros fatores bastante interessantes dessa jornada que nós selecionamos para você. E lembre-se, estar só, não é estar sozinho.

Conheça novas pessoas

É incomum alguém conseguir ficar em silêncio durante muito tempo, ainda mais quando se está cercado por novidades. Ao viajar sozinho, a chance de fazer boas amizades é maior do que nunca. Além disso, pessoas que compartilham as mesmas experiências tendem a se aproximar muito mais. Estando só, você acaba ficando muito mais receptivo à novas ideias e opiniões.

Mais liberdade

Já viajou com um amigo ou família e teve que combinar as atividades que seriam feitas durante o dia? Dependendo de como for a sua companhia, isso pode se tornar algo bem complicado e deixar o clima um pouco pesado.

Ao viajar sozinho, você é totalmente livre para montar e mudar o seu roteiro no momento em que preferir. De acordo com Newton Mendonça, sócio fundador da Espaço Câmbio Exchange, essa é uma excelente escolha para quem pretende fazer atividades que demandam muito tempo, como compras ou visitação a museus. É normal que tenhamos gostos diferentes e optemos por aproveitar o mesmo local de diferentes maneiras.

Independência

Viajando sozinho você é completamente seu dono, podendo fazer o que bem entender e quando quiser. O horário de alimentação e higiene, por exemplo, fica totalmente a seu critério.

Você vai passar por diversas situações e vivê-las intensamente e, caso ocorra algum problema, não vai ter ninguém para te socorrer. Nesse momento, você pode encontrar motivação extra para aprender a lidar com qualquer tipo de situação, além de conhecer destinos incríveis para lazer.

Aprenda novos idiomas

Parece loucura a ideia de viajar para o outro lado do mundo sem dominar completamente a língua nativa, mas acredite, muitas pessoas fazem isso para entender na prática como funcionam determinadas línguas.

De início, pode parecer assustador, mas, conhecendo o idioma pelo menos um pouco, você pode conseguir se virar muito bem e aproveitar esta oportunidade única!

Viaje sem preocupações extras

Viajando com a família e amigos é praticamente impossível não se preocupar com as pessoas que estão lhe acompanhando durante a viagem. Sozinho você não precisa se preocupar com acidentes que podem ocorrer com seus acompanhantes. Você se responsabiliza pelos seus próprios atos e nada mais.

*Fonte: Site Vida plena e bem estar

COMPARTILHAR
A Soma de Todos Afetos
Blog oficial da escritora Fabíola Simões que, em 2015, publicou seu primeiro livro: "A Soma de todos Afetos".



1 COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA