Top 11 filmes sobre Alzheimer

“Para Sempre Alice” mostra em detalhes uma vida passando rapidamente. Diferente de trabalhos de ficção científica, o longa mostra algo que realmente existe e pode nos afetar, se não pessoalmente, a um familiar próximo. É uma doença que traz um desgaste emocional e psicológico muito forte àqueles que estão ao redor do afetado e é com pequenas indicações de esquecimentos esporádicos que descobrimos os primeiros sintomas de Alice.

Primeiro são palavras, apagões de consciência e compromissos que somem da cabeça de Alice. O progresso da degeneração, no entanto, é rápido. Após poucos minutos (dentro dos 101 min do longa) depois do diagnóstico já começam as crises de mudança de humor e coisas mais importantes, como o nome e rosto de Lydia (Kristen Stewart), uma de suas filhas, fica para trás.

É agonizante acompanhar as perdas de Alice. Em algum momento do filme, Dr. Benjamin (Stephen Kunken) explica que pessoas com maior capacidade intelectual acabam perdendo a cognição com maior rapidez devido aos desvios e conexões criados, criando uma espécie de disfarce sobre a doença. Dentro das circunstâncias, a estudiosa Alice poderia estar doente há meses, talvez anos, e acabou tendo um diagnóstico tardio devido a sua habilidade de mascarar os primeiros sintomas.

474999

Na tentativa de explorar com mais afinco a manifestação do Alzheimer, construindo uma cena de alguns minutos para mostrar que Alice esqueceu onde fica o banheiro, o longa deixa também de criar situações nas quais ela aproveita seus últimos anos sãos. Fica sempre subentendido que esses momentos existem, mas não os vemos em tela com tanta frequência quanto seus dolorosos problemas ligados à doença.

No mais, Para Sempre Alice não erra. Moore, que venceu o Oscar de melhor atriz pelo longa, entrega uma excelente atuação e, em certo momento, é até possível comparar uma Alice sã com a já afetada pelo Alzheimer – vê-se consideráveis diferenças não só na aparência, mas na fragilidade da personagem, que antes foi uma forte e decidida mulher.

 

A exemplo de “Para sempre Alice”, outros filmes tratam da questão delicada da doença de Alzheimer. Separamos aqui mais 10 filmes que abordam a temática. Confira os títulos:

MEU PAI, UM ESTRANHO (Gilbert Cates, 1970)

MEU PAI UM ESTRANHO

Às vésperas de seu casamento, um professor recebe a notícia de que sua mãe acabara de falecer. Sem outras alternativas, ele é obrigado a cuidar do pai, que está começando a desenvolver o Alzheimer.

IRIS (Richard Eyre, 2001)

IRIS

Iris é a biografia da filósofa Iris Murdoch, cuja trama vai da juventude (quando a pensadora conheceu o marido, John Bayley) até sua velhice, quando descobre que está com Alzheimer.

O FILHO DA NOIVA (Juan José Campanella, 2001)

O FILHO DA NOIVA

O único arrependimento de Nino é não ter se casado com sua esposa na igreja e decide fazer isso antes de sua morte – o problema é que a mulher está em um estágio avançado de Alzheimer e a celebração deverá ser feita às pressas.

DIÁRIO DE UMA PAIXÃO (Nick Cassevetes, 2004)

DIARIO DE UMA PAIXAO

Na trama do elogiado Diário de uma Paixão, um idoso lê todos os dias a uma mulher com Alzheimer a história de amor entre uma jovem rica e um rapaz de origem pobre, que se conheceram algum tempo antes da Segunda Guerra.

A MOMENT TO REMEMBER (John H. Lee, 2004)

A MOMENT TO REMEMBER

A primeira das três partes do sul-coreano A Moment to Remember conta a história de amor entre uma garota e um funcionário do seu pai. A jovem descobre ser portadora de Alzheimer, fato que irá mudar a vida do casal.

LONGE DELA (Sarah Polley, 2006)

LONGE DELA

O casamento entre Grant e Fiona fica abalado quando a esposa é diagnosticada com Alzheimer. Após alguns dias internadas em uma clínica, Fiona não consegue mais reconhecer e o marido – além de se afeiçoar por um paciente local.

A FAMÍLIA SAVAGE (Tamara Jenkins, 2007)

A FAMILIA SAVAGE

Dois irmãos voltam a morar juntos (o que não acontecia há anos) para cuidar do pai que está com Alzheimer. Alem de lidar com a doença do pai, ambos terão que conviver com suas manias e esquisitices.

CLARITA (Thereza Jessouroun, 2007)

CLARITA

O documentário em curta-metragem foi baseado na história da mãe da diretora, vítima do Alzheimer. Alternando imagens da mãe com cenas da atriz Laura Cardoso, o filme traz alguns questionamentos, como o sentido da vida e a relação com a morte.

POESIA (Lee Chang-dong, 2010)

POESIA

A vida de uma senhora de 66 anos passa por mudanças significativas quando ela descobre estar sofrendo de Alzheimer – e que seu neto, que criara desde criança, estaria envolvido em um estupro coletivo de uma garota.

A SEPARAÇÃO (Asghar Farhadi, 2011)

A SEPARACAO

Em A Separação, um homem desiste de uma viagem com sua família por conta do pai, que sofre de Alzheimer. Após ser abandonado por sua esposa, ele contrata uma jovem para cuidar do doente – mas a moça está grávida e trabalhando sem o esposo saber.

Gostou da nossa lista?! Sentiu falta de algum filme? Contribua com o nosso site indicando filmes que poderiam compor uma segunda lista.

*Adaptado do site ccine10

*Introdução: Site Omelete

 

 

 

COMPARTILHAR
Ccine 10
Há sete anos no ar o Ccine10 é um portal feito para os amantes da sétima arte. Seu grande diferencial é que ele tem uma linguagem acessível para todo tipo de público. No portal é possível ainda encontrar conteúdo de séries de TV famosas, material sobre games e vídeos exclusivos com atores e diretores nacionais e internacionais. Acesso o Ccine10, o cinema como você vê.



DEIXE UMA RESPOSTA