Por que os cafajestes são tão atraentes? Flávio Gikovate

Os malandrões e conquistadores ousados, os que chegam dizendo-se apaixonados e prometendo mundos e fundos, despertam o entusiasmo erótico com uma facilidade incrivelmente maior do que os homens mais recatados, sutis e educados. Estes morrem de inveja dos sedutores porque não conseguem agir da forma mentirosa e invasiva com que eles abordam suas “presas”. Os melhores invejam os piores – um paradoxo que deriva do sucesso deles nesta área tão relevante!

Os cafajestes são atraentes principalmente para as moças mais bem comportadas; porém, por força de sua atitude insistente acabam atiçando a vaidade até mesmo daquelas que têm um caráter mais parecido com o deles: as mais ousadas também ficam fascinadas com o modo irreverente e desrespeitoso do paquerador ostensivo, que demonstra óbvio interesse sexual e o “disfarça” em entusiasmo romântico. Sua conversa soa como música aos ouvidos daquelas que preferem reconhecer a si mesmas como mais românticas e voltadas para a busca de vínculos estáveis.

Estas moças acabam caindo na mesmo armadilha inúmeras vezes. Ou são muito tolas e não aprendem com a experiência ou então querem mesmo é uma aventura erótica sem compromissos, mas não conseguem ser sinceras consigo mesmas. Prefiro a segunda hipótese. Acontece que até mesmo o fascínio erótico tende a conduzi-las à busca de relacionamentos duradouros. Ao aceitarem a abordagem – altamente excitante – destes homens que parecem estar loucos por elas, viverão a aventura sexual apesar dos riscos de envolvimentos maiores.

Serão salvas de alianças afetivas indesejáveis graças ao comportamento dos cafajestes que só queriam mesmo é sentir o prazer da conquista, o gosto de tê-las enganado. No dia seguinte não telefonam para elas; e nem nos dias que se seguem. Esperam que elas corram atrás deles da mesma forma que, antes da conquista, eles o fizeram – é uma vingança. E elas costumam fazê-lo. Não se conformam com a rejeição e a humilhação; sofrem muito com o descaso. Mostram-se surpresas quando lhes acontece o que era mais do que previsível. Demoram semanas para se recuperar. Prometem nunca mais repetir o mesmo erro. Mas os dias se passam e lá estão elas caindo na mesma cilada.

Enquanto isso, eles, nas mesas dos bares, abraçados com os amigos, se vangloriam…




1 COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA