Não era você

A verdade é que não era você. Por mais que você já tivesse me dado todos os motivos para desacreditar, continuava eu me agarrando ao pequeno retalho de que poderia ser. Mas não foi, não era você. Ainda que eu fosse deitar todas noites dizendo estar certa das minhas decisões, não era. Contudo, seria tão mais fácil se fosse. Porque se fosse você eu não estaria errada, eu poderia sair por aí saltitando e com uma estampa de camiseta escrita “Viu? Eu não erro todas as vezes!”, mas acontece que errei. Mas se fosse você eu teria acertado pra sair da rotina e não precisaria repensar toda a minha vida e entender por que eu continuo errando.

Seria mais simples, como seria. Porque se tivesse sido você, tudo bem eu ter arrumado aquela briga gigantesca com a minha família, afinal, quando tudo dá certo a gente olha para trás e ri das situações. No almoço de domingo, quando todo mundo já está cheio e suspirando, iria surgir o assunto “Lembra quando tinham todas aquelas brigas? Ai, quem diria. Ainda bem que valeu a pena”. É, teria sido ótimo. Mas não foi, porque não era você e posso enumerar os motivos pelos quais nunca poderia ser. E na verdade enumerei, inclusive quando não tinha certeza sobre a gente. Lá estava eu colocando de um a tantos, mas então pensava “ah, bobagem. O amor não é feito de listas”. Porém, deveria ter lido com mais atenção todos os meus tópicos, quem sabe agora não estaria rindo nos almoços de domingo, recolhendo os pratos e dizendo “Lembra qual eu achava que era ele? Ufa, ainda bem que descobri por conta própria e deu tudo certo.” Isso também teria sido ótimo.

Ao invés disso, cavei meu próprio buraco até ficar tão fundo a ponto de não conseguir sair sozinha. Você me deu todos os motivos e ainda sim continuei acreditando até não ter mais para onde ir. Porque não era você, nunca foi e em nenhuma dimensão da minha realidade poderia ter sido. Era tão claro, estampado na testa e todos estavam lendo. Mas custou para eu olhar no espelho e ler a mim mesma.

Só queria dizer que eu sei que não era você, teria sido mais fácil se fosse, mas talvez eu estaria miserável, à beira da loucura se fosse. Quem quer estar ao lado de alguém que não é para ser e acaba sendo? Assim não conta, não enche o peito de alegria. O que deixa o amor leve é a facilidade como tudo flui, a naturalidade com quem alguém chega e se torna quem deve ser. E não foi assim, e que suspiro aliviado ao saber disso. Porque se fosse você, eu teria que aceitar que amar é viver aos prantos e devemos nos agarrar em qualquer resquício de felicidade pois é tudo que teremos. Se fosse você, eu viveria com a certeza de que o amor é mesmo um campo de batalha e um dia feliz é um dia que acertamos o alvo.

Por fim, ainda que seja só o começo da minha lista, mas já resumindo; se fosse você, eu teria que assumir que nunca me sentiria completa e que tudo bem já que estou ao lado de quem foi feito para mim. Que tudo bem me sentir assim sempre vazia, com tantas incertezas e medo do futuro, porque é assim que se sente quando se ama alguém. Mas não me sinto mais assim, porque não era você. Nunca foi. Hoje faz sentido, não achei que faria. Mas faz. Não era, simples, prático. Assim, tudo flui como deveria ser.

Quem precisa ser chega e faz morada, quem não é pra ser se esvai como o gás de uma garrafa. Some com o vento e o resto, bem… acontece como deve acontecer.

COMPARTILHAR
Najara Gomes
"Paulista. Pisciana. 20 anos de excesso de sentimentos. Nada como um gole de café e uma dose de drama pra passar o dia. Meu bem, eu exagero até nas vírgulas."



DEIXE UMA RESPOSTA