Manipuladores cavam a própria cova. Deixemos que trabalhem em paz.

Por Josie Conti

Característica básica de quem se acha muito esperto é subestimar a inteligência do outro ou mesmo subvalorizar sua bondade.

Eis que chega o manipulador- que não se entende como tal- e com seus tentáculos de pseudo simpatia e afeto envolve a possível vítima que pretende sujeitar a seus desejos.

Invejoso e ressentido com o sucesso ou alguma outra característica alheia, ele se faz de amigo. Impõe sua presença mesmo sem ser convidado  e esforça-se para ludibriar as percepções de quem perto dele está e já percebe- a gente sente- que o carinho e interesse demonstrados não são positivos.

O manipulador, entretanto, não se satisfaz com a proximidade do “objeto de desejo. Ele não consegue ver na companhia adquirida uma forma de crescimento por aprendizagem e, a cada dia, mais incomodado fica. Ele quer mais, ele quer tudo. Olhar diariamente para um espelho do que não tem alimenta sua cobiça destrutiva e por isso ele sabota, ele fala mal, ele cria redes de intriga com outras pessoas próximas.

O “mal”, entretanto, dificilmente é assumido. O manipulador é bonzinho. É o pior de todos os bonzinhos: é o falso bonzinho.

Ele não é aquele que dirá que está com ciúmes, que tem inveja ou raiva; ele dirá que está preocupado com você para despertar em uma terceira vítima o interesse pelo assunto.

Ele não reconhecerá seus próprios erros e vacilos publicamente; ele procurará características que considera falhas no objeto de desejo. É triste, mas o manipulador é aquele que exalta a cristaleira para depois quebrar o prato.

O manipulador parece perspicaz e faz grandes estragos, mas no fundo é um ingênuo. Ele não percebe que o outro trilhou seus próprios caminhos e compara seu começo com meio ou o fim do outro. Gasta suas habilidades sociais na destruição, direciona toda uma energia que poderia construir para isso e, sim, isso é um caso patológico.

Todos nós caímos em suas garras e, muitas vezes, fazemos seus gostos apenas para nos livrarmos de seu assédio. Mas a lei do retorno deve ter sido criada inspirada nesse “tipo” de comportamento:

Os manipuladores não cansam só você, não invejam só você, não falam mal só de você.

O manipuladores cavam a sua própria cova. Deixemos que trabalhem em paz.

COMPARTILHAR

RECOMENDAMOS




Josie Conti

É idealizadora e administradora do site CONTI outra. Psicóloga formada há 16 anos, teve sua trajetória profissional passando por diversas áreas de formação e atuação como educação, clínica, recursos humanos e saúde do trabalhador. Hoje, utiliza o conhecimento adquirido para seleção de pessoal e de material adequado aos sites com que trabalha. Realiza vídeos, palestras, entrevistas, tem um programa diário na rádio 94.7 FM de Socorro e escreve para diversos canais digitais. Sua empresa ainda faz a gestão de sites como A Soma de Todos os Afetos e Psicologias do Brasil. Atualmente possui mais de 10 milhões de usuários fidelizados entre seus seguidores diretos e seguidores dos sites clientes. Em 2017, foi convidada para falar sobre conteúdo de qualidade no evento “Afiliados Brasil” de São Paulo, à convite da Uol, pois o CONTI outra foi considerado um dos melhores sites de conteúdo ligados a empresa.

7 COMENTÁRIOS

  1. A descrição é excelente, parece ser apenas caráter ruim, mas acredito que é patológico sim. O pior disso é que muitas pessoas enxergam o transtorno e ficam querendo ajudar, cuidar pra que a pessoa sofra uma regeneração e não mais encontre motivos para tanta manipulação. Olha, pra quem já passou por isso como eu, deixo um conselho. Desista. Nâo é você que vai conseguir esse milagre estando envolvido de alguma forma e sendo objeto de manipulação. Ele subestima sua inteligência, quer controlar tudo e precisa muito saber o que está passando por sua cabeça. Sempre. Somente procurando um profissional e aceitando que deve fazer algo por ele ou ela. A grande virada é quando ele arrisca tudo achando que você nem raciocina mais e vai aceitar qualquer coisa. Ai sua auto estima entra em ação e aproveita a cova que ele fez pra cair fora. Façam isso. Conselho valiosíssimo. Deixe-o ir. A vida sem isso é infinitamente melhor. Amor a gente pode curar com o próximo, solidão com amigos e nada melhor que um bom psicológo e Deus no coração.

  2. Passei por isso mais de uma vez, mas em um caso eu me retirei e aí a pessoa ficou pior do que antes utilizando do seu aspecto bonzinho e destilando veneno pra todo lado.

  3. Oi lindo texto mas na pratica é horrível viver ao lado de uma pessoa manipuladora,há pouco dias vivi isso por duas vez com a mesma pessoa.
    Hoje eu tou liberta,no momento imaginei que iria morreu, pq minha auto estima estava lá em baixo e minha vida sem rumo e pra pior vi a depressão chega e hoje liberta de tudo ISO eu vivo bem melhor.sou feliz ao lado do senhor Jesus.conselho se liberte de uma pessoa manipuladora.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here