“Cuide bem do seu amor, seja quem for.”

Quem acha que amor não tem fim não sabe o que é solidão a dois. Não sofreu com indiferença, mentiras, traição.

Quem acha que só é amor quando dura pra sempre, nunca precisou pedir atenção, nem se sentiu só mesmo quando acompanhado.

O amor não resiste quando outros sentimentos feios predominam.

Ele precisa ser regado com respeito, olho no olho, e momentos bonitos.

Não há querer que resista quando há falta de vontade de estar perto. Ciúme demais mata o desejo, carinho de menos alimenta a carência.

Falta de paz e companheirismo desgastam o relacionamento e são o começo do fim.

O amor é o ‘sentimento maior’, mas não sobrevive sozinho.

Ele precisa de reciprocidade, boa vontade e uma dose diária de encanto pra continuar existindo.

“Cuide bem do seu amor, seja quem for.”

________

Nota: o título é uma citação de um dos versos da música “Cuide bem do seu amor” do compositor: Herbert Viana

COMPARTILHAR
Karla Tabalipa
Feminista em (des)construção, mãe do Pedro, viciada em filme água com açúcar e literatura. Estudante de Letras, Leitora compulsiva de blogs (principalmente os feministas) e apaixonada por Virginia Woolf, Sylvia Plath, Hilda Hilst, Caio Fernando Abreu e Hemingway. Ouço mil vezes a mesma música, sinto milhares de vezes a mesma saudade e coleciono muitos nós na garganta, palavras não ditas (porém escritas e reescritas) e culpas que não são minhas. Das perdas mais dolorosas que sofri, me perder de mim foi a pior delas. Mas aos trancos eu aprendi que eu sempre me reencontro, me refaço e (me) recomeço, leve o tempo que levar.



DEIXE UMA RESPOSTA