Adoro as pessoas que ganham dia após dia um pedaço do meu coração

Não é fácil encontrar bons amigos, boas pessoas que, verdadeiramente, sejam significativas em nossas vidas e que sejam capazes de ganhar o nosso coração.

As pessoas precisam de vínculos pessoais e sociais adequados para poderem avançar com segurança e enriquecer a vida com outras ideias e outros afetos.

Nós também precisamos nos sentir reconhecidos e oferecer, por sua vez, reciprocidade para construir uma vida feliz e autêntica. Hoje, em nosso espaço queremos convidar a todos a refletirem sobre estas relações significativas que fazem crescer o nosso coração.

Como reconhecer as relações positivas

No nosso dia a dia nos movemos em diferentes contextos, cenários que nos dão a oportunidade de conhecer pessoas novas. Às vezes precisamos aplicar um certo “filtro” para evitar reforçar um tipo determinado de pessoas que, longe de nos fazer bem, limitam o nosso crescimento pessoal.

O objetivo em nosso presente é saber conviver e respeitar uns aos outros mutuamente apesar de nossas diferenças, e isso é algo que também devemos aplicar com muitos de nossos familiares, aqueles com os quais compartilhamos um vínculo de sangue, mas com quem não nos damos muito bem.

Contar com relações positivas fomenta o nosso crescimento e cuida também da nossa saúde, tanto física quanto emocional, e inclusive do nosso equilíbrio pessoal. E por isso é necessário saber identificar os quatro pilares que constroem estes vínculos.

  1. Construir um apego saudável

Um vínculo ou apego saudável é aquele que nos permite ser nós mesmos e, ao mesmo tempo, contar com uma relação respeitosa. É importante saber diferenciar este tipo de apego que construímos tanto com amigos quanto com parceiros amorosos ou familiares:

  • Apego baseado na confiança: é o vínculo mais saudável e recomendável. Aqui ninguém desconfia de ninguém, não tememos ser traídos nem sentimos ciúmes. Podemos dialogar com respeito, nos escutamos, e somos capazes de construir espaços comuns onde todos ganham e ninguém perde.
  • Relações ansiosas: estamos diante do tipo de apego mais prejudicial e perigoso. São estas relações nas quais sempre está latente o medo e a necessidade. Existe o medo de ser abandonado, exige-se atenção constante e reconhecimento mútuo por parte dos demais. Chegamos a controlar os outros até o extremo de invadir seus espaços pessoais, limitando os direitos e liberdades básicas da pessoa.
  • Apego distante: seria o polo oposto destas dimensões. Neste caso há indiferença, não há carinho nem preocupação pela outra pessoa. É uma frieza dolorosa que causa um grande sofrimento, em especial a nível afetivo.

amigas-abraçadas

  1. Satisfazer as necessidades básicas das pessoas que moram em nosso coração

As pessoas têm necessidades essenciais. Leve em conta que manter uma relação não se baseia em dar tudo a troco de nada. As pessoas precisam ser respeitadas e valorizadas.

  • Precisamos de reciprocidade: se eu lhe dou afeto e lhe ajudo no dia a dia, valorizo que você também me ofereça a mesma coisa.
  • Precisamos contar com pessoas nas quais podemos confiar
  • Precisamos ser nós mesmos e não nos sentirmos julgados nem censurados.
  • Precisamos de pessoas que nos complementem, que nos deem carinho, conhecimento, novas perspectivas, novas situações de aprendizado.
  1. Habilidade para saber reparar e nos ajudar a avançar

Pensemos, por exemplo, na relação de um casal. São vínculos que devem ser construídos a cada dia, nos quais devemos negociar, chegar a acordos, perdoar e sermos perdoados.

Em todas as relações há momentos de dificuldade pessoal nos quais precisamos contar com alguém que sabe consertar em vez de criar muros. Ter esta pessoa é algo essencial.

Há quem não saiba ceder, entender, ou demonstrar uma empatia adequada.Estas pessoas não dispõem da sabedoria do coração que constrói as relações positivas.

Para avançar, as pessoas precisam saber assumir os erros, entendê-los e depois integrá-los para obter um aprendizado. No plano das relações acontece a mesma coisa.

Toda dificuldade ou mal-entendido é uma oportunidade para a compreensão, o carinho sincero e a vontade de consertar, que são os fatores que nos ajudam a construir uma relação verdadeira.

pessoas-que-ganham-o-seu-coracao-500x281

A autenticidade nas relações positivas

As pessoas autênticas são os verdadeiros pilares das relações significativas que vivem em nossos corações. Uma pessoa autêntica tem as seguintes características:

  • Sabe respeitar espaços pessoais e sabe construir espaços em comum.
  • Não mente nem aparenta ser o que não é. Sempre será sincera conosco e demonstrará uma empatia muito próxima.
  • São pessoas que conhecem a si mesmas, que não têm carências que esperam ser resolvidas ou atendidas por terceiros. São personalidades maduras que integraram os aprendizados do seu passado e enxergam o presente com liberdade e ilusão.

A vida com as pessoas autênticas é mais gratificante. Elas nos ensinam e nos permitem ensinar-lhes, nos enriquecemos mutuamente sabendo respeitas as diferenças, sabendo desfrutar as semelhanças.




1 COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA