5 sintomas da intoxicação emocional

“Me sinto vulnerável, me chateio com facilidade e, de vez em quando, sinto a necessidade de sair correndo e deixar tudo para trás. Deixo de estar interessada e fico indiferente num milésimo de segundo, me animo em finalizar um projeto, mas no momento seguinte fico entediada.”

“Vivo em uma montanha russa constante, o riso e o choro me acompanham e me desestabilizam nos momentos mais inesperados. Preciso fazer um grande esforço para separar minhas preocupações presentes e passadas. A insegurança reina em minha vida.”

“Frequentemente reajo de forma desproporcional e não consigo expor meus pensamentos e emoções com clareza, o que está me trazendo muitos problemas. Além disso, não me sinto confortável com nada nem ninguém, é como se me sufocasse, porque sinto uma profunda necessidade de ter alguém que me dê a mão…”

Consegue identificar alguém ou você mesmo nas palavras ditas acima? Esse poderia perfeitamente ser o discurso de uma pessoa sob os efeitos da intoxicação emocional. Muitos de nós compreendem quais são os efeitos da intoxicação por álcool; é visível como as percepções se alteram, que a capacidade de reação se deteriore, que o pulso cardíaco diminua…

Mas, será que somos capazes de interpretar a intoxicação emocional?

Se você está passando, ou passou, por momentos de grande carga emocional, é provável que esteja intoxicado. As causas são diversas já que somos seres emocionais em nossa totalidade, mas em qualquer caso, a intoxicação emocional é a consequência de não tirarmos um tempo diário para cultivar nosso interior.

1- Suas percepções se alteram

Você estará olhando o mundo com as lentes das emoções, não ligará para razões e não escutará a você nem aos demais. Fazer isso pode parecer uma perda de tempo, mesmo que não haja nada mais longe da realidade.

Isto pode gerar nervosismo e impaciência frente a reações emocionais inesperadas que estejam fora do nosso controle, já que não sabemos como manejar o que vem a seguir.

2- Sua inseguranças afloram

Suas inseguranças afloram e controlam sua vida. Você se tornou mais reativo e se coloca frequentemente na defensiva. Sua autoestima está completamente debilitada e você se sente vulnerável diante de qualquer acontecimento.

Suas forças fraquejam e suas emoções estão lhe impedindo de ver com clareza o valor que você tem e o que você é capaz de fazer. Isto fomenta o desenvolvimento da dependência emocional, a ponto de acreditar que você não pode fazer nada sozinho.

3- O bloqueio emocional impede de avançar

Dar passe livre para as nossas reações emocionais sem submetê-las a um filtro mental limita a nossa capacidade de comunicação e de avanço. É comum que nos encontremos em situações nas quais não sabemos como agir, como consequência da nossa intoxicação.

Digamos que estar emocionalmente intoxicado impede de pensar antes de falar e ter uma perspectiva  sobre o que acontece.

“Você deve ter sempre a cabeça fria, o coração quente e largar mão”, disse Confúcio. Uma reação “quente” faz com que nossas emoções nos controlem e que nossos impulsos explodam, pois não seremos os mesmos se agirmos neste momento.

4- A vertigem emocional impede de deixar o que não faz bem ir embora

Eu definiria o medo de “deixar ir embora” como vertigem emocional; isso não é mais que o medo em seu mais puro estado, o medo de enfrentar o vazio gerado pela perda. É o medo do luto pela perda do nosso amor pelo sacrifício, e da nossa fraqueza pelo masoquismo.

Você se sente irritável se sair do roteiro preestabelecido para a sua vida e sente que, se desviar, provocará um sacrifício que desequilibrará por completo a sua existência. Você não se sente capacitado para seguir com a sua vida se abandonar esses hábitos ou pessoas que permanecem a seu lado, mas, ainda assim, sabe que algo em relação a eles não vai bem.

5- A preguiça mental rege sua vida e sua capacidade de esforço

É provável que, se você estiver intoxicado, sinta que não escuta o que os outros dizem e que não só sua atenção, mas também a sua memória, são excessivamente seletivas.

Isso se agrava caso você se encontre na encruzilhada de uma discussão, pois você começará a retorcer as palavras escutadas e a tirar suas próprias conclusões, de acordo com suas frustrações e problemas.

Não é que você não queira fazer algo de forma adequada, senão que representa um tremendo esforço mental ter diferentes perspectivas sobre qualquer questão e estar a par de tudo. Não é que você não tenha a energia necessária para enfrentar os desafios cotidianos, é que você não sente que tem forças para fazê-lo.

Como agir diante da intoxicação emocional?

Precisamos entender que quando estamos sob a influência das nossas emoções e inseguranças, nos deterioramos enormemente. Não estamos interpretando as coisas com precisão e somos muito propensos a dizer ou fazer coisas das quais podemos nos arrepender mais a frente.

Frente a estes problemas, o importante é que sejamos conscientes de que estamos cheios de emoções e que devemos dar um tempo para que possamos analisá-las e aceitá-las.

Se aprendermos a identificar estes cinco sintomas com rapidez, nos daremos conta do nosso estado de “embriaguez”, permitindo que nos retiremos a tempo; essa retirada acabará sendo incrivelmente vantajosa em nosso balaço vital.

Fonte indicada: A mente é maravilhosa

COMPARTILHAR
A Soma de Todos Afetos
Blog oficial da escritora Fabíola Simões que, em 2015, publicou seu primeiro livro: "A Soma de todos Afetos".



1 COMENTÁRIO

  1. E como faz para se desintoxicara?
    Já que pelo que entendi a pessoa está intoxicada ” inconscientemente”.
    Qual é a cura depois do reconhecimento?

DEIXE UMA RESPOSTA